sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Entradas, saídas e adiamentos

Neste último dia de mercado parece que não irão haver novidades que nos interessem sobremaneira.
Das poucas boas notícias, poderá surgir a efectiva venda de Moutinho ao Tottenham, o que implicaria um significativo encaixe financeiro para as nossas cores, se os valores que se baralham tiverem algum fundo de verdade.
Para lá do dinheiro, o empobrecimento do meio-campo azul também não seria desprezível, mas também já estou habituado a ver sair contentores de jogadores "imprescindíveis" deste rival, sem danos equivalentes nos resultados.
Do outro grande parece que também se fala na saída de um dos seus caceteiros. Ora aqui estaria outra boa notícia, não fossem ficar ainda três ou quatro que confundem a bola com a canela e arredores.
Desse outro clube também foi anunciado o empréstimo de Djaló. Estou em crer que esta saída relaciona-se com os problemas de índole pessoal que o afectam, pois foi-nos garantido pelos seus responsáveis que o Mestre da Táctica iria potenciar ao máximo as suas qualidades.
Ficará para outra ocasião, com certeza.
Já no que se refere ao Sporting, parece que Wolfswinkel irá mesmo ter que aguentar sozinho, até à Passagem de Ano ou Dia de Reis, as despesas do ataque da equipa.
Mesmo que tenhamos dois ou três miúdos na equipa B que possam ser chamados, em altura de desespero, ou mesmo que Viola seja incumbido dessa tarefa, caso o holandês seja castigado,se lesione ou esteja chateado com a vida, o facto é que dificilmente encontraremos um plantel com tão poucas alternativas para aquela posição específica.
Como eles sabem melhor que ninguém (segundo alguns defensores da causa leonina) com que linhas se cosem, estar a criticar esta estratégia na composição do plantel profissional é poder ser considerado anti-sportinguista. Ainda assim, a menos que apareça um ponta-de-lança 5 minutos antes de fechar a secretaria, quer-me parecer que iremos ter dores de cabeça com esta lacuna.
À falta de entradas, vamos observando as saídas a conta-gotas, mas com uma cadência admirável.
Foi Wilson Eduardo a ser cedido à Académica, quase com a garantia de nos "espetar" um golo no dia 28 de Outubro, quando os estudantes vierem a Alvalade. Também Bojinov volta para Itália, de onde nunca deveria ter saído. Depois de, alegadamente (pelos jornais), meio mundo se ter interessado pelo possante e irreverente búlgaro, o futuro acaba por recair numa equipa da 2ª divisão. Sorte que não se irá cruzar com Matias, ou ainda lhe roubava a bola outra vez.
Curioso é também o percurso de Thuran. Tal como Boji9, foi adquirido no ano transacto, mas parece ter dificuldade em assentar arraial.
Veio como alternativa a Evaldo, posteriormente pensou-se que poderia alternar com Ínsua mas acabou emprestado ao Beira Mar, para fazer 8 singelos jogos, 3 deles a titular e onde apenas num fez os 90 minutos. A equipa só venceu 1 desses 8 jogos. Esta época lá foi despachado para a equipa B, mas o titular na lateral esquerda tem sido Mica, pelo que nem admira a sua cedência aos turcos do Orduspor , mas dá que pensar onde estará escondido o propalado talento do francês.
Já João Gonçalves, depois de ser cedido pela 6ª época consecutiva (desta vez para Guimarães) dificilmente voltará a vestir a camisola do Sporting, até porque a renovação da lateral direita está garantida. 
Depois de Nuno Reis ter sido cedido ao Olhanense, resta saber o futuro de Onyewu, que estará a pensar que mais valia ter ido para professor. É que isto de estar até ao último dia sem saber para onde vai, pensava ser apanágio dos docentes.
Se a dificultosa gestão do plantel tem sido feita, com os naturais avanços e recuos, há outras medidas que tenho dificuldade em compreender, mesmo que admita que à primeira vista a lógica tenha prevalecido.
É pública e notória a dificuldade de relacionamento institucional que por vezes temos com outros clubes, quando se trata de defender os nossos interesses.
Seja na aquisição/venda de jogadores, onde facilmente somos passados pela concorrência, bem como noutras áreas de interesse leonino, a realidade é que nunca nos podemos considerar beneficiados neste relacionamento.
Na matéria de agendamento de jogos, temos muito que invejar a superioridade moral que alguns detêm sobre outros, e facilmente conseguem adiar/antecipar jogos de modo a melhor agendar os seus compromissos europeus. Ainda na época passada, o Nacional recusou adiar o jogo da Taça (com toda a legitimidade) mas baixa as calças cada vez que os seus superiores pretendem algo semelhante.
Ora, no caso mais recente que envolve o Sporting, a menos que esteja a ver as coisas de um modo pouco racional, parece-me que o adiamento do jogo com o Marítimo, desta vez, serve mais os interesses dos insulares que os nossos. Ou seja, uma vez mais estaremos a ser prejudicados, por culpa própria. Curioso é que também partiu do Sporting o pedido de adiamento.
É que, pelas minhas contas, tanto Sporting como Marítimo jogaram no dia 30, e em circunstâncias normais jogariam na 2ª feira, dia 3. Teriam, portanto, 3 dias de descanso. Contudo, o Marítimo viria de uma viagem à Geórgia e chegaria com maior desgaste ao jogo, sem esquecer que o plantel do Sporting é mais profundo e poderia gerir melhor o desgaste do jogo.
Com o adiamento para dia 16, dado que jogam para a Liga Europa no dia 20, ficam com...3 dias de descanso, igualmente. Por sorte calhou-nos jogar em casa (Basileia) nesse primeiro jogo da fase de grupos mas, se eventualmente fossemos à Hungria, seríamos nós a ter que fazer uma viagem à Madeira, seguida de outra para Leste.
Como o Marítimo também joga em casa na estreia, ficarão em muito melhores condições para preparar o jogo, mas o nosso pedido deve ter tido isso em consideração (ler-se em modo sarcástico).
Acredito que haja quem arranje uma justificação para este adiamento, mas eu dificilmente encontrarei razões que o sustentem.
Só se for para sermos simpáticos com o clube que, também ele, reclamou publicamente que deveríamos descer de divisão, após o caso Cardinal...ou PPC.
No dia 4 de Outubro iremos então à Hungria, para no dia 7 irmos ao Dragão (que deverá jogar dois dias antes), mas falando com jeitinho com o Costa ele irá certamente adiar o jogo para a interrupção lectiva de Dezembro.
Não custa nada tentar!!