domingo, 30 de junho de 2013

Sporting - Paço de Arcos (final em directo)

Sporting e Paço de Arcos decidem hoje quem será o próximo campeão nacional de iniciados, em hóquei em patins.
Recorde-se que, enquanto a equipa leonina eliminou o HC Braga (4-3), graças a um golo de ouro a escassos segundos do final, num jogo vibrante e que resultou numa excelente propaganda para a modalidade, já a equipa da linha eliminou os barcelenses do ADB Campo, por 5-3.

Foram já vários os jogos em que as duas equipas finalistas se defrontaram, durante a longa época, e de momento a balança cai para o lado do Paço de Arcos, apesar dos jovens leões também já terem vencido a equipa branca e azul.

Neste verdadeiro tira-teimas espera-se um jogo equilibrado e, pela nossa parte, desejamos uma vitória que possa coroar mais uma época muito positiva dos nossos patinadores, e que sirva de incentivo para toda a dedicada estrutura da secção autónoma do hóquei leonino.

O jogo pode ser visto, a partir das 17.45 horas, na ligação que é disponibilizada nesta mesma página.

FINAL:
Sporting 5 Paço de Arcos 3 


Sporting, campeão nacional



aplisboa_tv on livestream.com. Broadcast Live Free




Aguçar o apetite

Fredy Montero continua a ser o avançado apontado como sucessor de Wolfswinkel mas, enquanto esperamos por novidades, o jogador colombiano vai fazendo o gosto ao pé, talvez para nos aguçar o apetite.
Ontem à noite foi assim:




Sporting a um empate do título - Jogo em directo

O Sporting pode hoje sagrar-se campeão nacional de juvenis, em futsal.
Para tal acontecer, basta empatar ou vencer o Piratas de Creixomil, em jogo que teve início às 10.30 horas e que poderá ser seguido aqui no blogue, nesta mesma publicação

FINAL:

Piratas 0 Sporting 4

Sporting, campeão nacional


A partir das 12.30 horas, nesta mesma ligação, poderá seguir o último jogo da Taça Nacional de Juniores onde, infelizmente, o Sporting já não poderá defender o seu título nacional.
A derrota no jogo inaugural revelou-se decisiva na entrega do título, e o Sporting-Belenenses de hoje servirá somente para atribuir o 2º lugar.
De qualquer modo, nestes escalões onde a prioridade é a formação dos ateltas, o plantel está de parabéns pelo excelente trabalho realizado durante toda a época.
Não será um insucesso que beliscará, de algum modo, um percurso quase imaculado.


FINAL:

Belenenses 3 Sporting 3

Sporting em 2º lugar

sábado, 29 de junho de 2013

Futsal em directo - Taça Nacional (Sporting-Caxinas)

Está a decorrer, durante este fim-de-semana, a Final-Four concentrada (juniores e juvenis) do nacional de Futsal.
O dia 1 da competição teve um sabor agridoce, com a "inesperada" derrota por 4-2 da equipa júnior, perante o Caxinas.
Hoje, em encontro com início às 17 horas, o Sporting defronta o Piratas de Creixomil, mas depois da derrota da véspera já não dependem de si para conquistar o título nacional.
Para tal ainda ser possível, terá não só que vencer o jogo de hoje como esperar que o Belenenses dê uma ajuda, no duelo com os caxineiros, para na derradeira jornada ainda ter uma palavra a dizer.
Já os juvenis venceram ontem o Alcochete por 6-1, e hoje defrontam o Caxinas, num jogo que poderá ser determinante da entrega do troféu, dado que os nortenhos também venceram o primeiro jogo.

Os encontros podem ser vistos na seguinte ligação.

FINAL:
Sporting 4 Caxinas 3



Sporting - Caxinas (juvenis) 15.00 horas


FINAL:
Sporting 10 Creixomil 5



Sporting - Creixomil (juniores) 17.00 horas

Hóquei em directo - HC Braga vs Sporting

Começa hoje a Final-Four do campeonato nacional de iniciados em Hóquei em Patins, com a presença do Sporting.
Nesta meia-final, a equipa leonina defronta o HC Braga e, em caso de vitória, defrontará o vencedor do jogo entre o Paço de Arcos e o ADB Campo (Barcelos). 
Se na fase final (zonas norte e sul) as equipas do HC Braga e Paço de Arcos denotaram uma evidente superioridade, é de esperar que esse favoritismo possa ser esbatido nesta fase decisiva da época, e que os nossos pequenos possam ser felizes.
O jogo tem o seu início agendado para as 15 horas e poderá ser acompanhado aqui no blogue, ou no site da AP Lisboa.
Convém recordar que a presença nas fases finais das competições de hóquei no sector da formação, comprovam o bom trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na secção.
O Sporting irá estar presente também na Final-Four de infantis, sendo por isso um dos clubes mais representados, a par de HC Braga, ADB Campo, Paço de Arcos e Benfica, todos com duas equipas, e somente suplantado pelo Valongo, que disputará 3 das 4 fases finais.
Antecipadamente, os nossos parabéns à secção pela boa época conseguida, que (esperamos) ainda se poderá tornar excelente.

FINAL:
Sporting 4 HC Braga 3 (após golo de ouro)

Sporting apurado para a final do campeonato nacional



aplisboa_tv on livestream.com. Broadcast Live Free

Quem dá mais?

Ontem foi notícia a venda em definitivo de Gelson Fernandes aos alemães do Friburgo.
Esta notícia poderia ser suficiente para se convocar mais um ajuntamento no Marquês, de modo a celebrar este feito, já que o mediático palco das grandes celebrações tem andado um bocado parado.
No entanto, os valores envolvidos parecem não convencer parte do universo sportinguista.
O Sporting, talvez na iminência de ter que ficar com mais um peso morto, acabou por vender o jogador suíço por 500 mil euros, um valor pouco habitual para jogadores internacionais, e mais terá irritado aqueles que apontam o facto de que a cláusula de rescisão estava fixada em 25 Milhões de euros.
Ainda a notícia estava quentinha e alguma blogosfera leonina, que não nutre grande simpatia por esta direcção, logo tratou de colocar lenha na fogueira.

Eu imagino que o Porto teria sido capaz de ter vendido Gelson por 10 milhões e ainda ficar com 50% do passe do jogador, com o carro e a mulher do presidente do clube comprador e ainda tinham que levar com o Ventura,  mas já pouco me interessam os negócios dos outros.
A realidade é que Gelson não entrava nas contas do nosso treinador e, provavelmente, nenhum clube terá avançado para a sua aquisição, ora pelo elevado vencimento que aufere, ora pelo seu valor desportivo.
Pelos vistos, nem o clube a quem o Sporting o emprestou (Sion), e que foi o clube que o formou, estaria interessado nos seus préstimos.
A opção, aparentemente, estaria entre receber uma verba residual, (e o Sporting a livrar-se do seu pesado ordenado)…ou ficar com ele a bater palminhas na bancada, e tornar-se num dos adeptos mais bem pagos de Alvalade.
Claro está que para os críticos, os mesmos que censuram qualquer pestanejar deste presidente, vão buscar frases recentes de Bruno de Carvalho para ilustrar a incoerência.
BdC terá dito que “O Sporting não está em saldos…”, mas também disse recentemente que têm de ser encontradas soluções para jogadores do plantel que não interessem ao treinador, mas que também não tenham mercado.
Gelson deverá ser um dos que se enquadra neste perfil, mas felizmente ainda apareceu um clube a minorar os estragos.
Outros haverá que nem dados terão interessados.
O certo é que os tais críticos que acenam com a cláusula de rescisão,  apontam o dedo a quem criticou a anterior direcção.
Pois bem, sendo certo que houve motivos para duvidar de alguns negócios, parece-me ser pouco ético começar a criticar alguém que pratica o seu primeiro acto de gestão.
É que, sem precisar fundir algum fusível, lembro-me de um tal de Pereirinha, que detinha uma cláusula de 25 milhões e saiu a custo ZERO. Lembro-me do júnior Agostinho Cá, com grande margem de progressão, que saiu a troco de 1,5 milhões (e o perdão de uma dívida) quando a cláusula de rescisão era de 20 milhões.
Torsiglieri, que tinha custado 3,4 milhões e tinha uma cláusula de 30 milhões de euros, saiu por um pacote de amendoins.
Já para não falar de Izmailov, que valia 30 milhões, saiu por zero euros ...e em troca recebemos Miguel Lopes com um fardo de 5 milhões às costas.
Não será justificando-nos com erros anteriores que iremos arrepiar caminho, mas parece-me que há maus negócios inevitáveis, tendo em conta que o plantel herdado (e que o próprio Godinho Lopes desmantelou em Janeiro) tinha jogadores com ordenado a mais e futebol a menos.
Era mesmo de ficar com a cara à banda!!



sexta-feira, 28 de junho de 2013

Desde que venha...

Numa altura em que ainda só contamos com Jefferson como novidade garantida para a próxima época futebolística, o certo é que não é por falta de nomes que a imprensa vai deixando de fazer o seu serviço.
Ora avança com hipóteses engenhosas, fruto da sua imaginação prodigiosa, ora de vez em quando lá cai do céu alguma estrela cadente, que lhe acende uma pequena luz naquela imensa escuridão.
Quando a comunicação social é unânime no nome apontado, pode colocar-se a hipótese de ter sido por contágio, mas se todos os intervenientes (jogador, empresário, clube detentor do passe) aventam a possibilidade, já estamos perante uma evidência.
É neste quadro que é apontado Fredy Montero como a próxima contratação leonina, para ocupar o lugar deixado vago por Wolfswinkel.
Mais uma vez, é fácil engraçar com o jogador com base nos vídeos que podemos ir encontrando na internet, mas enquanto não o vir de verde e branco, e sem que realize alguns jogos que sejam suficientes para analisar o jogador, irei abster-me de grandes comentários.
Acho no entanto curioso que, quem não se abstém de comentar, não resista à tentação de entrar nas sempre incómodas comparações.
Se já tivemos o novo "Inzébio" trazido por Sousa Cintra, corporizado num brasileiro de seu nome Careca, é frequente bombardearam-nos com notícias de grandes esperanças, apelidados de novo Maradona, novo Beckenbauer, novo Baresi, novo Zico…e, mais recentemente, o novo Ronaldo ou o novo Messi.
Desta vez, estão já a atribuir a Montero o epíteto de... novo Falcao.
Ainda sem as tais garantias de que o jogador venha a assinar pelo Sporting, é para mim garantido que estas comparações nem são justas nem podem trazer nada de bom.
Veja-se, por exemplo, o caso do já referido Careca. Mais que um novo, parecia um velho Eusébio, e as comparações perduraram no tempo.
Se é compreensível que os próprios jogadores devam ter as suas próprias referências, o certo é que cada jogador tem as suas características, mas para a maioria dos mais exigentes adeptos, estas comparações podem ser o ponto de partida para exigências e frustrações.
Para já, gostaria que o jogador fosse confirmado em Alvalade, porque estou sedento por um ponta-de-lança.
É que estou numa fase em que já nem me importa quem ele seja, ou com que nome tenha sido baptizado.



Caras novas

Ontem tive oportunidade de ler o documento relativo ao Orçamento para 2013/14, onde são de realçar as amplamente divulgadas reduções para as modalidades amadoras.


Apesar de não se chegar aos falados 50%, há secções que vão sofrer cortes substanciais, como é o caso do atletismo, que irá sofrer uma redução superior a 43%, ou o andebol, que sofrerá um corte de 35%.
Já o futsal irá ver o seu orçamento reduzido, também de forma dramática, em 22%.
Claro está que não deixo de temer pela competitividade da maioria das nossas modalidades, mas terei que esperar para saber se, tal como o presidente Bruno de Carvalho divulgou, também os nossos adversários irão sofrer cortes semelhantes.
Quer queiramos quer não, independentemente do Sporting dever traçar o seu próprio percurso, o sucesso ou insucesso prende-se com os resultados conseguidos primordialmente a nível interno, e as épocas desportivas são analisadas no balanço que se fazem, relativamente aos rivais.
Se os últimos anos têm marcado um notório atraso no domínio das modalidades, parece evidente que os novos tempos poderão mesmo significar um definitivo declínio.

Como não quero estar a preocupar-me por antecipação, viro as agulhas para a secção autónoma de hóquei em patins, que parece querer viver uma época mais tranquila, apesar das enormes dificuldades orçamentais.
João Alves, director da secção, fez ontem a apresentação oficial da temporada e das caras novas:André Moreira, Filipe Bernardino e  German Dates.
O argentino Dates já alinha há vários anos no campeonato português, e na última época representou a Física. Já Bernardino e Moreira, também eles avançados, alinharam no Tigres e no Paço de Arcos, respectivamente.
Estas entradas irão, com toda a certeza, conferir uma outra experiência ao plantel, maioritariamente assente na formação e que necessita do suporte de jogadores com outro traquejo.
Quem também continuará de leão ao peito será Ricardo Figueira, que integrou o plantel na parte final da época e que contribuiu, de forma decisiva, para a manutenção conseguida in extremis.


Gilberto Borges, mentor e presidente do hóquei leonino, revelou as suas expectativas:
«As dificuldades económicas são enormes, mas não vamos desistir. Em termos desportivos, vamos jogar um contra um; em termos financeiros iremos jogar um contra dez. Queremos garantir a manutenção e, se possível, jogar uma Taça Europeia».

Esperemos que o Sporting não se esqueça desta secção, e que os adeptos também lhe prestem todo o apoio que merece e, deste modo, ajudem a modalidade a crescer.


quinta-feira, 27 de junho de 2013

Acabaram as férias


Num comunicado a que a Antena1 teve acesso, mas cujas alíneas já estão sendo divulgadas por outros orgãos de comunicação social, Godinho Lopes faz um apelo aos sócios para que votem favoravelmente o plano de restruturação financeira do clube, justificando o pedido por ter liderado o processo que levou à fusão da SPM (Sporting Património e Marketing) com a SAD.

Godinho Lopes vira seguidamente as atenções para Bruno de Carvalho, acusando o actual presidente do Sporting de «proferir inverdades, uma vez que não respondeu de forma correta sobre as assinaturas de contratos de última hora, investidores, indemnizações e seu valores e utilização de cartões de crédito, não defendo o clube certamente por estratégia, já que atacava o passado do Sporting».

Prometendo responder a estas acusações «com factos e de forma inequívoca no momento e locais próprios», Godinho Lopes assegura que só falará «em momentos absolutamente necessários e quando tiver de defender a honra, já que o Sporting precisa de paz e união para ter sucesso».

Sobre os atuais dirigentes, lembra que «quem lá está, sabendo que está de passagem, deve preocupar-se em trabalhar e em servir o clube».

E eu, na minha santa inocência, a pensar que o estado de aparente tranquilidade, dentro de um quadro geral bastante negro, poderia manter-se por tempo indeterminado.
Três meses sem uma boa guerrilha interna deve ter aberto o apetite a muitos.
Foram, tão só, uma férias grandes antecipadas.
.

Leões em confronto

Aparentemente, tudo se conjuga para que o central Maurício se torne a próxima aquisição do Sporting, tal como nos últimos dias tem sido anunciado.
De acordo com a imprensa, o empresário Dionísio Castro deu uma corridinha até São Paulo, onde acertará os pormenores do contrato com o jogador.
É pena que a São Silvestre só se realize mais lá para a frente, ou ainda podia juntar o útil ao agradável.
Claro está que, não sendo Maurício um nome muito mediático, poderão levantar-se muitas interrogações relativamente ao seu valor mas, sempre podemos ir youtubando um pouco e ficar mais identificados com as características do jogador, mesmo sabendo que no Youtube todos os jogadores têm qualidade.
Eis alguns momentos do jogador, na época recém-chegado à categoria sénior.


Ver este vídeo deixará a maior parte das pessoas indiferentes, mas a mim preocupa-me. 
É que alguns daqueles lances…em Portugal…com a camisola do Sporting…dariam mau resultado.
No entanto, apesar de ainda nada estar confirmado, este tipo de notícia propicia que se passe a conhecer alguns jogadores e clubes que não fazem parte do nosso horizonte.
Ao tentar conhecer o clube detentor do seu passe, deparo-me com uma cor deveras desagradável, mas os fundadores do Sport Recife denotaram algum bom gosto ao seleccionar o leão como símbolo de uma instituição que foi fundada em 1905, portanto um ano antes do Sporting e, por conseguinte, 3 anos antes do Benfica (um pequeno dislate não faz mal nenhum).
Para os mais desatentos, vou possibilitar a comparação dos leões de ambos os clubes, numa iniciativa própria do CM, ou dos desportivos.
Caso a transferência não se confirme, é favor ignorar a iniciativa.


quarta-feira, 26 de junho de 2013

É tudo maluco, são parvos e é de propósito


Mais duas pequenas passagens (abreviadas) da interessante e extensa entrevista que Bruno de Carvalho concedeu ao Record.


"Record

Media, árbitros, FC Porto, Pini Zahavi. Não teme estar a comprar demasiadas guerras?

Bruno de Carvalho

FC Porto: O que é que ganhámos com isso? Parou a hipocrisia.

Empresários: Temos tido muitas vantagens naquilo que foi um bater na mesa e dizer chega. Não podemos chegar e cada vez que se quer renegociar um contrato com um jogador, pensar que estamos a negociar com o Messi.

Árbitros: pela primeira vez, o Sporting teve uma atitude veemente contra uma arbitragem, foi reconhecido pelos restantes clubes, pelos comentadores, o árbitro desceu na classificação e o observador que deu nota positiva foi afastado. Deu frutos, valeu a pena.

Comunicação social: Não é uma questão de guerra. Vou dar este exemplo: Então eu tenho o cuidado de dizer calmamente que não vou chantagear os sportinguistas, que há outro tipo de soluções, e aparece uma parangona a dizer que “ou  é a reestruturação ou o dilúvio e o presidente vai embora”?
Mas isto é tudo maluco, ou são parvos ou é de propósito."


Se os primeiros temas são taxativos, já relativamente à comunicação social diria que as hipóteses não deviam ser de escolha múltipla.
Diria, de modo convicto, que alguns desses espécimes são malucos, parvos e fazem de propósito.

Finalmente, uma frase retirada perante uma questão colocada sobre a sua permanência no banco de suplentes.


"O Sporting tem de perder uma série de complexos, de manias, de problemas e temos de ir tentando fazer as coisas de forma diferente."


É curioso, mas sem grande esforço consigo identificar alguns destes defeitos apontados.
É fácil descobrir muitos problemas, alguns dos quais nos colocaram no estado actual...e alguns complexos também são palpáveis, mesmo que nos possamos defender com os complexos que os outros também têm em relação ao Sporting.
Já as manias parecem-me as mais difíceis de combater.
Quando, ano após ano, alguns jogadores do Sporting jogam com a mania que alguns jogos estão ganhos antecipadamente, jogam com a mania que com a camisola do Sporting não é preciso correr os 90 minutos, vistam eles a nossa listada há anos ou há poucos dias, dá ideia de ser uma mania muito teimosa.
Claro está que, se visionarmos os jogos da selecção (por exemplo) e dado o forte cunho sportinguista que a equipa de todos nós possui, rapidamente percebemos porque, em cada fase de qualificação para as grandes competições, temos imensas dificuldades com equipas pequenas e fartamo-nos de fazer contas.
É que a mania da superioridade impregna-se nos genes e é difícil de estirpar.

Nichos de mercado


Maurício Nascimento é o mais recente nome a colorir a imprensa desportiva.
O jovem central brasileiro (24 anos) tem evoluído preferencialmente na Série B brasileira (2º divisão) e este ano trocou o Joinville pelo Sport Recife.
É também pelos campos deste campeonato secundário que corre Kléber, o ponta-de-lança que muitos sportinguistas queriam ver de verde e branco. De qualquer modo, o jovem joga de verde, mas no Palmeiras.
De volta a Maurício, é curioso constatar que nos últimos jogos não tem sido titular mas, tal como desconheço o valor do jogador em causa, também desconheço o motivo para ter sido relegado para o banco de suplentes.
Apesar de não estar em condições de avaliar esta provável contratação, da qual a comunicação social em peso dá como garantida, gostaria de fazer uma outra apreciação.

Ainda não me dei ao trabalho de ler os comentários dos adeptos leoninos, perante a evidente probabilidade do Sporting confirmar esta contratação.
No entanto, não me deverei enganar muito se a maioria dos sportinguistas duvidarem da sua valia mesmo que, como eu, desconheçam em absoluto as suas qualidades.
Apesar do Sporting passar por tempos muitos difíceis, os dirigentes cessantes habituaram os adeptos a contratações de atletas inflacionados e, por vezes, de duvidosa qualidade.
O tipo de negócio que o Sporting (eventualmente) pode estar em vias de realizar, é a típica contratação do Nacional da Madeira, Paços de Ferreira ou Gil Vicente (como mero exemplo).
É por este tipo de jogador, chegado de um campeonato secundário brasileiro, completamente desconhecido e com um valor de mercado insignificante, que muitos adeptos leoninos suspiraram, depois de se valorizarem nesses clubes.
Foi este género de jogador que o Sporting tentou contratar sem sucesso (ou contratou) nesses mesmos clubes, por valores surreais, e que tem permitido a clubes de pequena/média dimensão equilibrarem as suas finanças e sobreviverem na nossa realidade.

O Sporting também luta, por estes dias, por um jogador chamado Rafa.
Já vi uns vídeos do atleta em causa, mas o que me chama a atenção é o facto de o Sporting ter, como rivais na sua aquisição, o Braga, Guimarães e Paços de Ferreira.
Pelos vistos, deixámos de vez que Benfica e Porto se digladiem por jogadores de créditos firmados, mas de valores insuportáveis, e nos virámos definitivamente para um mercado mais à nossa medida (actual).
Tendo em conta a nossa realidade, mas porque um bom scouting pode ser determinante, é aqui que verdadeiramente o lucro pode ser muito maior, pensando exclusivamente na vertente negócio.
Mais uma vez, no caso Rafa, os clubes que lutam pela sua contratação são aqueles que têm que fazer pela vida. Veremos é se, para não variar, os valores “pedidos” ao Sporting serão idênticos aos da concorrência, pois há muito habituámos os clubes vendedores a uma benevolência extrema.
Cá estaremos para verificar a veracidade destes boatos, mas com a curiosidade de observar se o nosso parco orçamento ainda é suficiente para bater a nova concorrência.




Bambi ou Bimby

Apesar de, como já referi imensas vezes, não consumir a imprensa desportiva, (por uma questão de bom senso) hoje é aconselhável ler a extensa entrevista de Bruno de Carvalho ao Record.
Claro está que podem fazê-lo pedindo um jornal emprestado...num café...ou no modo online, numa plataforma que não lesa o nosso bom senso.
Até os mais fiéis e intransigentes defensores do modelo Godinho Lopes e C&ª não devem descartar essa possibilidade, mesmo que acredite que consigam descobrir uma imensisão de motivos para arrasar o entrevistado.
Nem que seja pela listas cor-de-rosa da sua gravata.


Muitas são as passagens que merecem a nossa atenção, e aqui irei dando conta de algumas delas, mas começo pela questão Miguel Lopes e por mais um acordo altamente lesivo dos interesses do Sporting, perpetrado pela anterior direcção.

R- É verdade que o FC Porto terá de autorizar uma eventual vende de Miguel Lopes?
BdC- A anterior direcção fez um acordo que determina que o FC Porto tem sempre direito a 5 milhões na venda do Miguel Lopes.

R- Independentemente do valor global da transferência?
BdC - Tem direito a 5 milhões.

R- No negócio de Izmailov e Miguel Lopes, o Sporting tinha ficado com a possibilidade de escolher um jogador do plantel do FC Porto. Já ponderou sobre esse assunto, tem alguém em vista?
BdC- Está num gentlemen agreement que, de uma lista suposta que o FC Porto fizesse ao Sporting, poderíamos escolher algum jogador. Portanto, imagino que possa ser algum jogador dos bambis.


Qual Bambi. Com acordos deste teor, apetece apanhar nos seus autores, metê-los numa Bimby, e cozê-los a 100º C.


terça-feira, 25 de junho de 2013

Seguinte

No tempo de antena que foi concedido a  Bruno Carvalho no programa «Dia Seguinte», na SIC Notícias, o presidente leonino revelou que o Sporting terá muito pouco a ganhar com uma eventual venda de Rui Patrício.
O dia foi de algumas revelações mas, no caso das percentagens dos passes dos atletas, foi a confirmação de algumas certezas. 

«O Rui Patrício tem uma percentagem do passe. O passe pertence ao Patrício, ao agente do Rui Patrício e a uma empresa que também tem uma percentagem. Mas isso não impossibilita que se faça negócio, será a dividir por várias pessoas e o Sporting terá direito a muito pouco, mas isso não é novidade. O Sporting terá vinte por cento».

Ou seja, passado o choque incial, no dia seguinte ao «Dia Seguinte» podemos pôr-nos a fazer contas e, caso o Sporting consiga colocar o guarda-redes por 10 milhões (para fazermos contas certas, e porque acredito que não conseguirá muito mais que esse valor), o clube terá direito a 2 milhões, praticamente metade do negócio João Pereira (caso os 3,6 milhões de euros não tenham também ido parar aos bolsos de meia dúzia de beneficiários), que já na época foi tão criticado.
Contudo, é ao estado que alguns nos conduziram e, lendo uma parte da blogosfera, ainda parecem ter bastantes seguidores.

Quando grande parte do universo leonino se entretém a delirar com os milhões que podem chegar, por força da saída de Patrício, estas percentagens farão por certo acordar alguns para a triste realidade.

Como de nada serve chorar sobre o leite derramado, é ter esperança que as percentagens dos passes dos activos valorizáveis ainda possam ser resgatados, por forma a gerar encaixes financeiros que permitam equilibrar a desnivelada balança.

No entanto, ao ver a imagem do documento que Bruno de Carvalho levou para o programa, com as percentagens dos passes detidos pela Holdimo, reparei num pormenor que pode significar esperança.

A fotocópia era a cores.

Recordo que a imprensa fez eco, há pouco tempo, de uma circular interna que, afinal, se tornou externa, onde a contenção era palavra de ordem e as impressões a cores estavam sujeitas a um rigoroso controlo, medida que fez tremer o mais sensível adepto leonino e provocou espasmos de felicidade nos adeptos rivais.
Pois bem, constatar que Bruno de Carvalho levou um documento a cores para o programa, encheu-me de alegria e renovado alento...a não ser que tenha sido pintada com lápis-de-cor.








segunda-feira, 24 de junho de 2013

Escola de extremos

A selecção nacional de Sub20 entra hoje de novo em acção, no Mundial da Turquia. 
Apesar do natural interesse sempre que uma selecção portuguesa joga, quando estão em campo jogadores do Sporting as atenções são redobradas.
A primeira jornada e respectiva vitória, perante a Nigéria, pode ter proporcionado a alguns a possibilidade de conhecer a nova fornada de jogadores que estão em fermentação, mas para outros tantos terá sido só mais uma hipótese de confirmação dos bons indicadores que alguns destes jogadores já deram.
Se, por motivos sobejamente conhecidos, Ilori poderá estar a passar ao lado da competição, já os restantes tiveram oportunidade de se mostrar, nesta autêntica montra mundial.
O defesa-esquerdo Mica será, até por força da posição que ocupa, o jogador leonino menos exuberante, mas também não terá comprometido no primeiro teste.
Esgaio ainda entrou a tempo de participar no golo da vitória portuguesa.

João Mário, como quase sempre, alterna o muito bom com uma fase de eclipse, e quando souber dosear esta intermitência poderá ser um caso sério.

Bruma, como não podia deixar de ser, parece estar a confirmar porque motivo todas as atenções recaem sobre ele.

Os dois golos apontados colocam-no, para já, no topo dos marcadores, mas por muito saborosos que sejam esses golos, não será essa a sua principal característica.
No entanto, se as atenções dos media e dos olheiros já recaiam no jogador leonino, o primeiro jogo vai certamente aguçar-lhes o apetite.
Esta pode nem ser uma boa notícia, tendo em conta a precária situação contratual do jogador com o clube.
Para ilustrar que, à margem desses dois golos, Bruma não iria passar despercebido, está a antevisão do jornal espanhol Marca.
Las estrellas del Mundial


Pogba
Pogba al margen, La Rojita encontrará enemigos más difíciles si cabe a partir de octavos. Te presentamos las estrellas de todos los rivales de España en este Mundial sub 20.
La campeona de Sudamérica, Colombia, estará liderada por el talentoso mediapunta Juan Fernando Quintero, que esta temporada ha militado cedido en el Pescara. Uruguay, tercera en el campeonato sub 20 de la CONMEBOL contará con el aval goleador de Nicolás López, pichichi del torneo con seis dianas.
De vuelta a Europa, en Portugal, llama la atención sobremanera Bruma, el enésimo extremo salido de la Academia del Sporting de Lisboa, que alumbró, entre otros, a Cristiano Ronaldo y Quaresma. Inglaterra, que no podrá contar con McEachran ni Chalobah, estará liderada por el prometedor Ross Barkely (Everton).
No faltarán talentos exóticos. El egipcio Saleh Gomaa, a menudo comparado con Andrés Iniesta, llega con el 'MVP' del sub 20 africano bajo el brazo; el iraquí Abdul-Raheem, que ya es internacional absoluto, aterriza con el cartel de mejor jugador de Asia; y, en lo que a la CONCACAF se refiere, no conviene olvidarse de México. Los aztecas, que llegan con Corona como estrella, conservan la base del equipo que se proclamó campeón del mundo sub 17 en 2011: Briseño, flores, Bueno, Ezpiricueta…
Las estrellas
FRANCIA - Pogba - Mediocentro
PORTUGAL - Bruma - Extremo
GHANA - Ebenezer Assifuah - Delantero
ESTADOS UNIDOS - José Villarreal - Mediapunta
CUBA - Maykel Reyes - Delantero
NIGERIA: Aminu Umar - Delantero
TURQUÍA - Hakan Çalhanoğlu - Mediapunta
EL SALVADOR - Jairo Henríquez - Mediapunta
AUSTRALIA: Corey Gameiro - Delantero
IRAK: Abdul-Raheem - Segundo delantero
MÉXICO - Jesús Corona - Extremo
PARAGUAY - Derlis González - Delantero
CHILE - Nicolás Castillo - Delantero
EGIPTO - Saleh Gomaa - Mediocentro
INGLATERRA - Ross Barkley - Mediocentro
NUEVA ZELANDA - Louis Fenton - Segundo delantero
URUGUAY - Nicolás López - Delantero
COLOMBIA- Juan Fernando Quintero - Mediapunta
CROACIA - Marko Livaja - Croacia
GRECIA - Dimitrios Diamantakos - Delantero
MALI - Adama Niane - Delantero
COREA DEL SUR - Kim Seung-Joon - Delantero
UZBEKISTÁN - Igor Sergeev - Delantero

Como não podia deixar de ser, os jogadores mais realçados são quase na totalidade avançados, e é curioso o jornal voltar a referir a Academia como uma grande escola de extremos.
É que, apesar de continuarem a sair jogadores de Alcochete a um bom ritmo, a afamada máquina de produção de talentosos extremos parecia estar pouco oleada.

Longe pareciam ir os tempos de Futre, Simão, Quaresma, Nani ou Ronaldo, sendo que as mais recentes pérolas preferiam outras zonas do campo.
Aliás, nos últimos anos tivemos mesmo que importar jogadores para as alas, dada a escassez e pouca qualidade do que estava saindo da Academia.
Esperemos, portanto, que Bruma prossiga em equilibrada ascensão, e que o Sporting e os seus adeptos possam usufruir durante algum tempo das suas qualidades, antes do inevitável corte do cordão umbilical.
No mundial Sub20 de 1979 sobressaiu Maradona, Suker no de  1987, no de 1991 Figo deu nas vistas , Owen e Henry em 1997, Forlan e Ronaldinho em 1999, Essien, Kaka, Roberto Carlos ou Robben passaram pelo campeonato de 2001, Iniesta em 2003, Messi no de 2005 e Aguero em 2007.

São exemplos de grandes figuras que marcaram presença nese campeonato.
Seria óptimo, daqui a uns anos, recordar a passagem de Bruma pela prova. Poderia ser sinónimo de um futuro risonho.


César aJUDOu

Depois de cair o pano sobre mais um campeonato de futsal, é sempre interessante ir lendo e ouvindo as mais diversas opiniões acerca da justiça do vencedor... e respectivas justificações.
Do lado leonino a unanimidade é absoluta, e com maior ou menor efusividade celebrou-se a conquista.
Do lado encarnado os sentimentos foram ambíguos.
Desde o reconhecimento da superioridade leonina por parte de uma minoria , passando pela urgência numa limpeza de balneário, até ao sentimento generalizado do play-off ter sido um roubo descarado, houve opiniões para todos os gostos.

Confesso que, quando ganhamos, é com saudável boa disposição que enfrentamos toda e qualquer opinião.
Ao pegar no exemplo do futsal, consigo colocar-me na pele de um qualquer adepto de futebol portista que, do alto do pedestal, emite há anos sonoras gargalhadas perante toda e qualquer acusação de favorecimento.
A indiferença é total, perante o choradinho do adversário.
Contudo, o peso do futebol na auto-estima de qualquer adepto é incomparável, como incomparável é a pouca-vergonha que se assiste nos campos de futebol.
Mas estas críticas, como comprovei hoje mesmo, batem com estardalhaço na carapaça protectora dos vencedores.

No entanto, de regresso ao futsal, os adeptos benfiquistas têm alguma razão nas suas queixas, só que nelas encontram algum eco nas queixas leoninas.
Os árbitros erraram demasiadas vezes, em quase todos os jogos.
Erraram compulsivamente para os dois lados, e sou incapaz de dizer qual foi o mais prejudicado.

Contudo, sei dizer que o campeonato foi limpinho...limpinho, e que esta vitória deveria ser a 4ª consecutiva, se no ano transacto não tivesse havido, aí sim, uma influência determinante na atribuição do vencedor.

Este ano ficaram penalties por assinalar...ficaram faltas por marcar...e terão ficado mais expulsões por atribuir, mas reconheço que os atletas leoninos já estão mais adultos para tentar contrariar o futsal mais rasteiro e nojento que conheço.
Por muito que acenem com lances de interpretação dúbia, golpes de judo só estarão ao alcance de um qualquer jogador da secção de futsal do Benfica.
Wazari aplicado por César Paulo não está sujeito a linhas, intensidade, intencionalidade ou qualquer outra condicionante.




video


Não sei se este lance foi comentado pelos jornalistas da RTP mas, caso tenha acontecido, estou em crer que teria os dois lados da barricada contra a apreciação.
Eu sei que nem sempre são justos na análise mas, deixem-me dizer, é hilariante ler os comentários de sportinguistas e benfiquistas relativamente aos jornalistas destacados para o encontro.
Sim, já tive oportunidade de ouvir declarações lamentáveis, mas não encontro explicação para TODOS os benfiquistas apelidarem o jornalista de lagarto, e acharem que grita mais nos nossos golos, e TODOS os sportinguistas apelidarem o jornalista de lampião, e acharem que grita mais nos golos do adversário.
É hilariante ler os benfiquistas irritados por o jornalista estar sempre a elogiar Divanei, como é hilariante ler os sportinguistas irritados por o jornalista estar sempre a elogiar César Paulo.
Existe um botão que controla o som e soluciona, de vez, essas anomalias.
De qualquer modo, só na próxima época nos voltaremos a preocupar com estas pequenezas.

domingo, 23 de junho de 2013

Campeão vs Melão

Benfica 1 Sporting 3

Sporting campeão nacional de futsal.


Trinta e nove jogos depois, acabou a época de futsal do Sporting.
Trinta e sete vitórias, um empate e uma derrota é o saldo da histórica participação leonina.
O Sporting conseguiu a dobradinha (sim, Rui Oliveira e Costa, és um visionário) de forma clara e, no confronto com o seu principal rival, venceu 5 jogos e empatou um (tendo perdido depois nas grandes penalidades).
Durante toda a época, nas duas competições, o Sporting marcou 213 golos, tendo sofrido apenas 58.
Apesar desta evidente superioridade, o treinador benfiquista ainda veio tentar beliscar as evidências, com um discurso que nem ele próprio terá percebido muito bem.
À falta de um pavilhão próprio, o Sporting teve que alugar um espaço para as comemorações, mas seria mais agradável que tivesse podido sagrar-se campeão junto dos seus adeptos que, também de uma forma clara, marcam enorme diferença no apoio aos seus atletas, como mais uma vez ficou patente.
Apesar da época que agora termina não poder ser considerada positiva, a nível global,  esta vitória vem mascarar um pouco algumas desilusões, ao mesmo tempo que permite ao rival de sempre coleccionar mais um melão.
Não percebo como é que um clube que desceu de divisão, no desporto do melão, tem uma fixação tão grande por esse fruto.



Benfica - Sporting (futsal em directo) Jogo 4

Tem hoje lugar o quarto round do combate pelo título nacional de futsal.
Aparentemente, o Benfica está encostado às cordas mas, como sabemos, nem sempre quem está tocado vai ao tapete.
Claro está que desejamos que hoje haja knockout, e que seja possível celebrar, mesmo em casa do rival, o desejado e merecido título.
Seria preferível celebrar junto dos nossos adeptos, mas adiar festas pode dar muito mau resultado, e não é conveniente dar esperança a um rival combalido.
Após o primeiro jogo, ganho de forma concludente, achei que o Benfica poderia ficar debilitado animicamente para o seguinte.
Perdemos o 2º jogo.
No terceiro poderiamos ser nós a acusar o facto de termos perdido a vantagem do factor casa.
Voltámos a vencer sem mácula.
Em teoria, o Benfica voltaria a entrar em campo, para este 4º jogo, com a auto-estima muito rasteirinha mas os antecedentes levam a desconfiar que possa aparecer um rival debilitado.
Assim, antevê-se mais uma equilibrada e intensa batalha, mas todos nós esperamos que esta secção termine como começou.
A ganhar.

As imagens do intenso dérbi podem ser seguidas, a partir das 14.20 horas, na RTP 1 ou numa das seguintes ligações:



Benfica - Sporting (futsal) clicar


FINAL:

Benfica 1 Sporting 3

Sporting Clube de Portugal, campeão nacional de futsal