domingo, 9 de junho de 2013

Nacional de clubes - Resultados

Depois de um Sábado pleno de emoções fortes, principalmente pelo desempenho dos nossos hoquistas, hoje teremos um dia bem mais tranquilo, apesar do nosso coração ir bater pelos nossos leões e leoas que tentarão conquistar o título nacional em atletismo.
A jornada de ontem deixou em aberto a possibilidade do sector masculino recuperar o título, mas a 2ª jornada não nos deverá ser favorável. No entanto, o desporto é pródigo em surpresas, e os 2 pontos que nos separam do Benfica ainda dão uma pequena margem para manter vivo o sonho.
Já no sector feminino a equipa tem provado todo o seu favoritismo, e os 11 pontos de vantagem deverão ser mais que suficientes para revalidar o título da modalidade.
Os resultados de cada uma das provas podem ser seguido na seguinte ligação.

Nacional de clubes - Atletismo - resultados na hora (clicar)

Classificação final provisória :
Masculino (21/21 provas) Benfica   158 pts   Sporting 151 pts
Feminino  (21/21 provas) Sporting  162 pts  Benfica   143 pts 

 
Quanto ao dia de ontem, apesar da normal felicidade pelo apuramento da equipa de futsal para a final da competição, o certo é que a vitória era tão desejada quanto esperada, pelo que os olhares acabaram por recair mais sobre outras grandes decisões.
Assim, segui com atenção o desenrolar do 1º jogo da final do campeonato de Ténis de Mesa.
A derrota com os açorianos do Toledos por 4-1 deixa tudo ainda em aberto, mas reduziram a zero a margem de erro.
O próximo jogo será disputado em casa, pelo que é de esperar um grande apoio aos nossos mesa-tenistas, para tentar levar a decisão para um 3º e derradeiro embate.
Já a grande surpresa e alegria do dia foi proporcionada pela secção de Hóquei em Patins.
Apesar de ter lido ontem de parte de um jogador leonino, nas redes sociais, que este feito foi uma resposta a todos os que já colocavam a equipa na 2ª divisão, devo dizer que acredito que todos os sportinguistas desejavam ardentemente um final como o que nos proporcionaram.
Claro está que, habituados a grandes desilusões, a maioria dos nossos adeptos (nos quais me incluo) traçam sempre o pior cenário, numa tentativa de precaver desilusões.
No caso concreto desta última jornada do Hóquei, a questão não se prendia em acreditar ou não nos jogadores.
A questão, fria e crua, é que mesmo que a equipa se superasse, demonstrasse o seu espírito indomável e vencesse o seu valoroso adversário, poderia não ser suficiente.
A equipa dependia de terceiros, e mediante este negro cenário, os adeptos duvidaram ou deixaram de acreditar.
O que interessa, para os jogadores, como para os adeptos, é que o final foi o desejado por todos, independentemente de uns acreditarem mais que outros.
Espero, deste modo, que a secção continue a trilhar o caminho traçado, de preferência com menos sofrimento, e que a equipa possa ter mais apoio de parte dos adeptos, que deverão ser sempre, e não só em dia de grandes decisões, o seu 6º jogador.