quarta-feira, 5 de junho de 2013

Pantone

Como é normal nesta fase adormecida do futebol, as atenções viram-se para a actualidade que gravita à margem do pontapé na bola.
Ora são as entradas e saídas de jogadores ora, como é o caso, o novo equipamento para o futebol.
Neste capítulo parece-me que não há volta a dar. Acho difícil que venha a existir algum que gere um consenso absoluto.
Esta época que terminou foi pioneira na política de merchandising, ao apostar no laranja para a camisola alternativa.
Logo se levantaram as vozes contestatárias perante a cor adoptada, mas também muitos ficaram rendidos perante a arrojada escolha.
Confesso que não fiquei radiante, mas também não me chocou.
Confesso também que, após a patética época realizada, o laranja deveria ser banido ad eternum, mesmo que isso não apague os resultados e classificações obtidos.
A maior parte dos adeptos regem-se por rituais ou superstições, e só podemos olhar com desconfiança para a cor que agora abandonamos, porque quase sempre esteve associada a maus resultados, se exceptuarmos o futsal.
Claro está que sabemos que a equipa que este ano defendeu as nossas cores poderia vestir qualquer cor do Pantone que a estatística não melhoraria, mas paralelamente sei que, mesmo que não acredite em bruxas..."que las hay, hay!!".
Pois bem, hoje o jornal Record publica oficiosamente (nem podia ser de outro modo) a camisola alternativa para a época 2013/14.
Mesmo que não tenha por hábito comentar boatos, o certo é que já no caso da camisola laranja foi amplamente difundida mesmo antes da apresentação oficial.
Caso se repita o cenário não deve andar longe da nova proposta, e sou levado a acreditar na hipótese apresentada porque já soava que o violeta seria a cor adoptada, como ainda ontem tive oportunidade de comentar com um consócio do Núcleo.
A escolha não merece demasiada introspecção.
Desde que a equipa ganhe, pouco me devia importar como vão vestidos ou despidos...mas devia haver uma certo pudor nas escolhas.
Não me canso de repetir que nada temos a ver com outras realidades, e costumo exemplificar com os rivais de Manchester.
Creio que seria impensável, em Portugal, um clube que veste de vermelho (Manchester United) ter um alternativo azul, e um clube que veste de azul (Manchester City) ter um alternativo vermelho.
Como não temos o descomplexado espírito inglês excluiria, logo à partida, precisamente essas duas cores das possíveis escolhas para o nosso equipamento alternativo.
Além disso, o violeta tem demasiado em comum com o azul para me cair no goto, e pouco me importa se outros já equiparam com um azul...Benfica!!!
Sei que o ano passado o Porto tinha um alternativo com uma tonalidade semelhante, e que o violeta obtêm-se misturando magenta com azul.
Ou seja, é um sucedâneo da cor azulada.
De acordo com a notícia,  as relações privilegiadas entre as claques do Sporting e da Fiorentina estariam na base da escolha.
Estou mesmo a ver que a Fiorentina vai jogar às riscas verde-e-brancas na próxima época!!!!
Como não sou eu...nem, pelos vistos, a direcção eleita a fazer a escolha, a confirmar-se a notícia, espero que seja um sucesso de vendas mas, acima de tudo, que o Sporting reaprenda a ganhar e que no final da próxima época esta cor, ao contrário do laranja, fique na memória dos adeptos pelos melhores motivos.