domingo, 28 de junho de 2015

Pinos, cepos e barrotes

É verdade que não nos diz respeito que os lampiões comuniquem à CMVM a aquisição de 10 jogadores (a maior parte dos quais nunca vestirá a camisola do clube) para mais quando é referido de modo recorrente que a actual direcção do Sporting adquiriu um contentor de inaptos nos últimos dois anos.

Não podemos alegar que os rivais esbanjam dinheiro em apostas de futuro que irão desaparecer do radar futebolístico enquanto o diabo esfrega um olho, apenas porque nós não temos dinheiro para desbaratar.

É irrelevante que todos os clubes do Mundo falhem contratações (talvez até a maioria dos que são recrutados) porque o que interessa é que os nossos não falhem.
Sim, porque todo e qualquer acto de gestão é…e deve ser escrutinado.
Pode sempre haver uma auditoria à esquina.

A lista de matraquilhos que o Sporting adquiriu nos tempos mais recentes é longa e dispensa apresentações, mesmo que alguns dos que são apontados como erros de casting ainda nem sequer tenha aquecido os motores…mas esse é um mero detalhe para alguns dos nossos auditores amadores.
Colocar Magrão, Welder, Jorge Santos ou Hugo Sousa no mesmo saco de Paulo Oliveira, Jefferson, Slimani ou Montero é um acto de…distracção.
Também o é ameaçar Gauld ou Jonathan Silva com o homem do saco.
Restam todos os outros incapazes…dos quais se podem subtrair Maurício, que custou 300 mil e renderá mais de 2,5 milhões, e Enoh, que custou 35 mil e renderá 350 mil, para ainda ficarmos com 20% do seu miserável passe.
No entanto corre-se sempre o risco de Enoh enganar mais algum olheiro e o Lokeren conseguir vendê-lo, daqui a um par de anos, de modo a rentabilizar este invesimento.
Se isso viesse a acontecer, não seria de estranhar que aparecessem os auditores amadores a questionar a venda deste barrote por um valor insignificante.

Posto isto, resta pedir a Deus, a Jesus e outras
entidades divinas, que consigam promover a restante cambada de pinos.
Só um anormal alinhamento dos astros nos permitirá remendar o erro ou esburacar o saco, de modo a deixá-los cair pelo caminho.
Para mitigarmos o mal ainda teremos que arrancar muitos cromos da caderneta, mas para nos livrarmos das tochas Shikabala e Rabia obtendo ainda algum lucro teríamos que apelar ao Alá.

………………………….

Talvez ao Alavés?