terça-feira, 19 de março de 2013

Bola de cristal avariada

Continua a contagem decrescente para um dos dias mais importantes da história recente do Sporting.
Infelizmente não se trata de nenhuma final nem de nenhum jogo decisivo, mas "tão só" as eleições do próximo dia 23 que visam empossar aquele que terá a hercúlea tarefa de tentar endireitar o tortuoso caminho trilhado pelos dirigentes na última década e meia.
Já o referi que, apesar da importância deste acto, este blogue e o Núcleo que representa não pretende fazer apologia a nenhum candidato ou candidatura.
Os Núcleos são compostos pelas mais diversas tendências e cada um terá que colocar nos pratos da balança os dados que vão estando à disposição e, deste modo, tentar não errar.
É que a margem de erro para o clube é cada vez menor, caso ainda tenha alguma, coisa que duvido.
De qualquer modo, tenho tentado estar por dentro de algumas das propostas apresentadas e devo confessar que, ao contrário da maioria, não defendo ou ataco intransigentemente nenhuma (das duas) candidaturas.
A este respeito devo recordar que muitos sportinguistas ostentam uma capacidade de antevisão sublime e, possuidores da verdade absoluta em relação aos candidatos, facilmente acusam quem não possui estes superpoderes.
Alguns destes sportinguistas, há não muito tempo, apregoaram que a salvação e o corte com o passado (que acredito seja o que todos querem) estaria em Paulo Pereira Cristóvão, mas a realidade foi diferente e os associados decidiram apostar na continuidade chamada Bettencourt, que acabou por ganhar a pulso o epíteto de pior presidente da história.
Estou em crer que esse epíteto poderá ter de ser revisto, com a realidade que vivemos.
Pois bem, essa falange apoiante do candidato PPC deverá ter engolido sapos ao vê-lo na lista de Godinho Lopes, passado pouco tempo.
A tal verdade absoluta que possuiam deixou de fazer sentido, de um dia para o outro.
Por isso considero precipitada e irrealista a tentativa de colar rótulos a este ou aquele candidato e a quem, no seu legítimo direito, o defende ou acredita.
Vaguear pela blogosfera ou pelas redes sociais é constatar que essa intransigência tomou conta da maioria dos adeptos. Parece que o fulcro da questão deixou de ser o Sporting. 
Agora, como há dois anos...como há quatro...parece que "ou estás comigo ou estás contra mim".
Pela minha parte, continuo a encontrar pontos positivos e negativos em ambos os programas e campanhas.
Resta saber se o candidato que for escolhido pelos sócios para guiar os destinos do clube conseguirá pô-los em prática de modo a não hipotecar o futuro.
Ontem à noite estive na sede do Núcleo de Brasfemes para ouvir Jaime Soares, candidato à Mesa da AG na lista de Bruno de Carvalho.
Na noite anterior tinha sido o próprio José Couceiro a deslocar-se a esta vila nos arredores de Coimbra.  
Coloquei as minhas questões, algumas dúvidas que me assolam mas, no caso concreto de BdC, devo confessar que uma das coisas que me agrada é o discurso positivo e agregador e fiz questão de o realçar neste encontro.
Num país e num clube ávido de boas notícias ou na busca de um oásis nesta travessia do deserto, é sempre reconfortante ouvir um discurso onde não nos martelam com o espectro da insolvência ou de cenários fantasmagóricos.
Há quatro anos atrás a opção era entre a continuidade ou a ruptura. 
Passado pouco tempo os extremos tocaram-se.
A minha bola de cristal há muito que deixou de funcionar e não tenho forma de saber qual o espírito que preside cada um dos candidatos.
Tenho que me ir valendo do bom-senso e capacidade de análise para tentar fazer uma triagem na campanha de Informação/desinformação que acompanha as candidaturas e/ou os interesses que podem estar associados a alguma delas.
 
Hoje sairam mais duas sondagens e são evidentes duas certezas.
  1. Carlos Severino apresenta uma estabilidade nos números deveras impressionante.
  2. Uma ...ou as duas sondagens foram encomendadas ou tentam servir alguém.


Diário de Notícias e O Jogo

Couceiro 53,7% 
Bruno de Carvalho 40,6% 
Carlos Severino 5,7%

A Bola

Bruno de Carvalho 39,9%  
Couceiro 32,7% 
Carlos Severino 4,6%


Para lá da batalha que se antevê para os próximos dias e debates, acredito que estes números não deixarão tranquilo nenhum dos candidatos, a não ser que lhes tenham facultado as percentagens verdadeiras.