sábado, 1 de fevereiro de 2014

A cavalo dado não se olha o dente

O Instituto de Meteorologia tinha prevenido atempadamente que  iria haver grande agitação, desde esta 6ª feira até Domingo.
De facto, há muito que não me recordava de tanta agitação com os adeptos leoninos, no dia de fecho do mercado de transferências de Inverno.
O ano passado, por exemplo, vimos chegar, quase com indiferença, Miguel Lopes, Joãzinho e Ventura, todos eles sem qualidade e dois deles com carimbo do porto.
Ao mesmo tempo, viamos sair Gelson, Carriço, Elias, Izmailov, Pranjic, Insua, Pereirinha e Xandão...numa medida onde se assumia que a época estava condenada.
Se nos últimos anos o plantel já tinha nascido desequilibrado, principalmente nas alternativas ao ponta-de-lança, o mercado de Inverno ainda vinha vincar o mal.

Esta época o plantel deu uma resposta mais condizente com a história do clube, mesmo que composto por jogadores sem credenciais.
A classificação no campeonato tem surpreendido quase todos, mas o discurso comedido da estrutura leonina convenceu tudo e todos que não iria haver mexidas, pois o plantel dava confiança absoluta.
A verdade é que fomos assistindo à cedência de alguns jogadores da equipa B, bem como a chegada de outros para colmatar esses empréstimos e como nítida aposta para o futuro.
Porém, o que talvez não fosse esperado é que o clube desse sinais de que pode querer mais que o apuramento para a Champions.
Se a chegada do central paraguaio Matias Perez insere-se na referida política a médio prazo, já os alvos seguintes colocaram os corações dos adeptos a bater mais rápido.
O nome mais falado era, obviamente, o de Shikabala, o tecnicista egípcio que não deixa ninguém indiferente.
Mas foi o cabo-verdiano Heldon que mostrou maior velocidade pelas alas, e se apresentou em Alvalade.
O 3º melhor marcador do campeonato promete ser uma mais-valia para a segunda volta e uma boa dor de cabeça para Leonardo Jardim.
Acresce o facto de se assumir como sportinguista, o que o valoriza ainda mais.
Mas a verdade é que todos ainda se lembravam dos videos do Youtube, com as fintas e os golos de Shikabala, e já ninguém disfarçava o incómodo pela demora na oficialização do jogador.
O impasse tomou proporções dramáticas, e já se perspectivavam suicídios em massa, caso abortasse à última hora.
No entanto, rezam as crónicas que o contrato acabou por dar entrada nos serviços da Liga a 7 segundos do seu fecho, mas a desconfiança continuava a pairar...pois o fuso horário na cidade do Porto é diferente do resto do país, como é sobejamente conhecido.
Deveríamos ter, pelo menos, mais 3 minutos para o fazer.



Apesar das notícias confirmarem o acordo com o Zamalek, só me convenci do negócio quando surgiu a fotografia oficial no site do clube...talvez tirada 12 segundos antes da meia noite.



Curioso também é que, repentinamente, a página oficial do Sporting no Facebook foi literalmente invadida por comentários em árabe.
Uns largos milhares de Mohameds, que deve equivaler ao português Zé, entraram de rompante, com mensagens incompreensíveis.
Apesar de acreditar que nem todos os novos visitantes o fizeram de modo cordial, a verdade é que os novos likes na referida página do Sporting foram na ordem dos 50 mil, em relativamente pouco tempo (100 mil em 48 horas) o que poderá significar uma de duas coisas.
Ou Shikabala era mesmo um Deus para os egípcios...ou estão-nos agradecidos por o termos trazido.


Mas as boas notícias não acabaram em Heldon e Bala.
Jeffren foi dado e, como se sabe, a cavalo dado não se olha o dente.
O jogador hispano-venezuelano desvinculou-se do Sporting definitivamente, e assinou pelo Valladolid, o que significa uma poupança considerável.
Não lhe desejo mal, naturalmente, mas quem gosta do Sporting só pode estar aliviado por ver sair um dos últimos pesos-mortos da gestão Godinho.

Por fim, a notícia que Elias foi também inscrito na Liga, fruto do fim das negociações com o Flamengo.
Eu sei que o brasileiro ainda carrega consigo o estigma de todos os que contribuiram para a mais negra página da história do clube.
No entanto, neste novo Sporting...pode dotar o meio-campo de uma nova alma e de um upgrade de qualidade...caso a estrutura não esteja a fazer bluff com esta inscrição.