sábado, 22 de março de 2014

Pequenos nadas

Missão cumprida.

Mais de três anos depois, o Sporting volta a ganhar nos Barreiros e mantém vivo o sonho… de ir vencendo jogo-a-jogo.

A equipa cumpriu a árdua tarefa num campo onde tinham caído benfica e porto.

Independentemente dos resultados dos seus adversários nesta jornada o Sporting cimenta a sua posição, pois fica a faltar menos uma ronda para o final do campeonato.

À margem de esquemas tácticos, nuances técnicas e apreciações individuais, diria que o Sporting não só deixou os seus adeptos radiantes, como fez suspirar de alívio os simpatizantes dos clubes que se acotovelam naquela zona da classificação.

Os adeptos do Nacional, Braga, Guimarães, Setúbal, Académica e Rio Ave, todos separados por míseros 6 pontos, devem ter-se juntado aos milhões de sportinguistas nos festejos dos golos contra o Marítimo. Bem, não sei se os de Braga ficaram assim tão satisfeitos.

É que o objectivo deles ainda poderá ser chegar ao 2º ou 3º lugar.

Se o Sporting e o Marítimo tiveram um comportamento digno e de bastante empenho, o que dizer de Jorge Sousa, o árbitro internacional que nos calhou na rifa.

Diria que esteve quase perfeito. Aliás, já li alguns adeptos leoninos nas redes sociais a manifestarem a sua satisfação pela actuação do juiz portuense.



..............................................................................................................................!!!!!


(silêncio sepulcral)


......................................................….....................................................................!!!!!



Só foi pena mais um golo anulado ao Sporting, o que fará aumentar o seu recorde no Guiness, mas o Super Sousa lá terá visto algo com a sua visão de raio X.

Montero demonstrou ter uma virilha mais elástica que o seu adversário, mas nada que intimide o homem do Norte.



Só foram pena alguns amarelos que teimam em demonstrar que somos uma das equipas mais violentas do mundo. William, que é um misto de Bynia e Maxi Pereira, também não saiu da Madeira sem mais um cartão no alforge.

Diria que o seu roça o ridículo, pois teve a faculdade de levar um amarelo por ter feito uma faltinha já com o jogo interrompido.  Se Super Sousa não fosse um dos melhores de Portugal, diria que é mais um incompetente.


O amarelo a Slimani também foi justo. É proibido pedir cartões para o adversário, e o argelino devia sabê-lo. O nosso avançado devia saber que pedir merece castigo, mas ter um colete de forças a agarrá-lo é quase perfeitamente legal,  aos olhos de Super Sousa.

Daqui por duas ou três jornadas teremos outra vez meia equipa pronta para cumprir castigo, mas quando o plantel é montado tendo com base o cadastro ou o registo criminal, a situação acaba por tornar-se banal.



Não lanço palpites para o resultado na recepção ao Guimarães, mas apostaria que William, Montero, Maurício e Adrien levarão mais um amarelo.

A vida é feita de pequenos nadas, e os campeonatos são ganhos com pequenos nadas.