segunda-feira, 27 de outubro de 2014

18 anos de jejum

Passámos meses a ler e ouvir sobre o jejum de golos de Montero.
Alguns jornalistas da nossa praça muniram-se de máquina calculadora...ou tiraram o lápis de trás da orelha, e começaram a somar dias. O hiato foi alimentado por alguns árbitros, que se associaram à contabilidade, invalidando alguns golos limpinhos, limpinhos.
Anderson Polga, mesmo sem ser avançado, também teve que passar por idêntica provação, mesmo que não fosse excrutinado todos as semanas.
A comunicação social acabou por influenciar os adeptos, que também já exigiam ao central que marcasse golos...mesmo que não fosse essa a sua obrigação nem especialidade.
Pois bem, depois do sorteio da Taça de Portugal, que irá promover a visita do Sporting ao campo do Sp.Espinho, decidi facilitar a tarefa à comunicação social.
Deste modo, posso referir que o Sporting, inacreditavelmente, não vence em Espinho há 18 anos.
Sim, 18 anos.
Foi há tanto tempo, que por essa altura Passos Coelho ainda devia andar a colar cartazes da JSD.
Por essa altura dançava-se a Macarena, dos Del Rio, e a Celine Dion punha pele de galinha aos mais sensíveis.
Muito chorei eu a ouvir a Macarena.

O Sporting não vence em Espinho há 219 meses, quando Bill Clinton foi reeleito presidente dos EUA. Nessa altura, as torres gémeas ainda estavam direitas, e Mónica Lewinsky ajudou o presidente a endireitar a sua.
O Sporting não vence em Espinho há 952 semanas, quando andavam todos doidos com a doença das vacas loucas mas um tresloucado ministro comeu mioleira em directo na Tv.  A princesa Diana e o Carlos da Camila divorciaram-se, bem como mais uns milhares de pessoas.
O Sporting não vence em Espinho há 6.664 dias, por alturas em que Nelson Mandela assina uma nova Constituição que põe fim ao apartheid na África do Sul. Por essa altura ainda nem era sócio do nosso clube.
O Sporting não joga em Espinho há 18 anos mas, que diabo, que interessa isso.
A Montero também contaram os meses que esteve de férias.