quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Herói vs vilão


Sabemos como é fácil passar de herói a vilão...e vice-versa, num piscar de olhos.

Patrício voltou a tornar-se réu...quando ele foi mais uma das vítimas no relvado de Gelsenkirchen.
Falhou? Sim, como os melhores também falham.



Maurício, esse, continuou como réu...ele que esta época tem sido escrutinado constantemente.
Acho no entanto curioso como se ataca cegamente o atleta, e que se considere que o jogador não tem classe para envergar a camisola leonina.
Mesmo que metade dos analistas considere injusta a sua expulsão....e a outra metade não seja taxativa no veredicto.


É impossível saber a que equivaleria uma entrada imprudente com outra camisola vestida.
O que eu sei é que ontem, no Estádio do Ladrão, vi Danilo cortar uma jogada perigosa com o braço e o cartão ficou no bolso.
O que eu sei é que ontem, no Estádio do Ladrão, vi Casemiro fazer uma entrada que poderia valer o vermelho directo e nenhum cartão voltou a sair do bolso.
Tudo isto no espaço de um ou dois minutos.

A qualidade e inteligência destes jogadores conseguiu sobreviver a mais um jogo.

Com o mal ou o bem dos outros podemos nós bem, e estes exemplos não nos dizem respeito...mas perante as evidências seria interessante focar a natural revolta nos verdadeiros carrascos das aspirações leoninas.
Ou, melhor ainda, diluir a revolta e redobrar o apoio à equipa no importantíssimo jogo do próximo fim-de-semana.

Eles merecem.