quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Uma questão de estatuto

O estatuto europeu do Sporting e do porto são, de facto, muito diferentes.
Senão vejamos.


O Sporting apresenta uma equipa jovem e inexperiente, que patrocina alguns erros que lhe saem caros. Na Eslovénia, por exemplo, o chouriço saiu a 500 mil euros, um valor excessivo para um mero enchido.
Ontem os erros defensivos foram reincidentes, e a equipa acabou por mostrar-se impotente para dar a volta ao resultado.



Tudo ao contrário do porto.

A equipa azul-e-branca não deu nenhuma abébia defensiva, não...nem pelo inexperiente Oliver nem pelo experiente Maicon. 
Nada disso.
Os lances ocorreram por manifesta qualidade do adversário.


E o que dizer da capacidade para conquistar o pontinho da ordem, e amealhar uns euros?
O porto demonstrou uma vontade férrea, só ao alcance de equipas com estatuto.
O mesmo de que desfruta o Chelsea, ao qual foi perdoado um pénalti e uma ou duas expulsões.
O estatuto consolidado do porto permitiu-lhe usufruir de dois pénaltis, sem os quais nunca teria conseguido chegar ao pontinho da ordem, e aos desejados euros.

Ao Sporting falta claramente esse estatuto...e nem na reabertura do mercado, em Janeiro, será possível consegui-lo.