quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Sozinho em casa

Ontem foi possível constatar, caso alguém ainda tivesse dúvidas, que nestas coisas da informação devemos ser cautelosos na abordagem às notícias que nos enfiam pelos olhos dentro.
Fiz aqui referência à disparidade relativamente à informação sobre a recuperação de Boulahrouz, e enquanto o jornal O Jogo (para alguns o mais credível) dizia que nem para o Dragão deveria estar disponível, já A Bola apontava o defesa como apto para o jogo desta 5ª feira.
Pois bem, apesar das informações privilegiadas e das fontes seguras que todos proclamam, felizmente foi a segunda hipótese que se confirmou, sendo que o holandês seguiu viagem com a comitiva.


Convocados: 

Luís Ribeiro
Rui Patrício
Marcelo Boeck
Daniel Carriço
Khalid Boulahrouz
Marcos Rojo
Danijel Pranjic
Cédric Soares
Emiliano Insúa
Stijn Schaars
Marat Izmailov
Zakaria Labyad
Fito Rinaudo
Adrien Silva
André Martins
Gelson Fernandes
Jeffrén Suárez
Ricky van Wolfswinkel
Valentín Viola

Não estou com isto a defender uma ou outra publicação, pois todas elas vão confirmando, a espaços, a sua falta de isenção e de qualidade na informação prestada.
Nota também para as ausências de Carrillo e Capel, o que confirma que irão haver mexidas profundas nas alas. Apesar do sistema táctico também não ser um dado garantido, em princípio serão 3 jogadores (Prajnic, Jeffren e Labyad) a lutar por dois lugares, mas não seria de estranhar que o marroquino vá continuar à espera de oportunidade para ser lançado de início. Além disso, também não seria novidade jogar Viola na ala, ele que até é mais explosivo que os referidos anteriormente e com características mais propícias para jogar em contra-ataque ou quando não temos tanta posse de bola.
O jornal O Jogo adianta mesmo a possibilidade de Labyad integrar o 11 inicial, mas não é para contrariar, mas sim por simples palpite que "aposto" noutra possibilidade.
O mesmo jornal adianta, também, que Viola deve jogar sozinho na frente, enquanto o Record afiança que será Wolfswinkel sozinho na frente.
Bom, ao menos aqui coincidem, na parte do sozinho.
Já Elias voltou a ficar sozinho...em casa!!
O regresso ao 4-3-3 que os jornais apontam indiciam que o Sporting volta a deixar alguém abandonado à sua sorte lá na frente ou, pelo contrário, que reforça um meio-campo que tem mostrado pouca consistência em determinados momentos.
Seja como for, só quero que não seja necessário voltar a recorrer ao sistema Todos-ao-Molho-e-Fé-em-Deus, que tem sido visível cada vez que estamos em desvantagem.