segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

ROC e Pumba

Não tenho por hábito ver aqueles programas televisivos de debate com representantes dos três maiores clubes portugueses.
Nem sei bem como se chamam, e sempre confundo quem faz parte de qual.
Ontem, no entanto, tive curiosidade em rever o golo de Tanaka e os melhores momentos do jogo e acabei por fazer um zapping pelos programas do dia.

No entanto, o que me chamou a atenção foi que dois destes programas faziam a mesma pergunta aos seus fiéis telespectadores.
“Quem tem sido mais beneficiado pelas arbitragens?”

O programa da TVI abriu as linhas telefónicas e, aparentemente, o bom-senso parecia prevalecer.
Nos primeiros minutos de votação a lampionagem liderava com larga vantagem sobre o outro clube habituado a ser levado ao colo.
80% achava que o benfica tem sido o mais beneficiado, seguido do porto com 13% e do Sporting com 7%.
No entanto, com o decorrer do tempo a tendência foi mudando. Os lampiões uniram os seus esforços e trataram de digitar o número de telefone de quem lhe faz frente no campeonato.
Fariam o mesmo se o Penafiel fosse em segundo lugar.
Convém afastar de si os holofotes da desconfiança.
No final, 50% dos telespectadores desse canal acharam que o porto tem sido o mais beneficiado, contra 43% que acham que tem sido o benfica, e 7% o Sporting.

Na RTP, à mesma hora, acontecia votação idêntica.
Aqui os resultados foram mais desnivelados, e 71% considerou que o porto tem sido o clube mais beneficiado, contra 25% que considerou o benfica e 4% de lampiões alucinados, ainda presos à rivalidade histórica, que consideram que o Sporting tem sido beneficiado pelas arbitragens.

As reacções a estes números também se fizeram sentir.
Na TVI, quando foram anunciados os resultados, ouviu-se uma sonora gargalhada de todos os presentes, salvo (penso eu) do representante do clube do colo.
Já a RTP não nos permitiu ouvir, mas o moderador de serviço fez questão de referir que Gobern rematou a votação com a expressão…”PUMBA !!”.

Não sei o que o nosso Timon achou da votação, mas o Pumba parece ter ficado satisfeito.