segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Curtas

O jogo realizado em Barcelos contou com a presença de emissários de algumas equipas de topo, como foi o caso de Manchester United, Inter de Milão e Zenit de São Petersburgo. Também reservaram lugar para ver o jogo os ingleses do Everton, o Anderlecht, os alemães do S. Pauli, Celta de Vigo, Celtic de Glasgow e Hoffenheim.
Não sei se terá sido para observar César Peixoto ou as ex-pérolas benfiquistas mas, com tamanha procura europeia, já compreendo porque o estádio Cidade de Barcelos quase encheu.

Já relativamente ao facto do Sporting permanecer em primeiro lugar, disse Leonardo Jardim: “Não vejo equipa alguma que tenha feito mais do que este grupo de jogadores para estar na frente”.
Pois, ninguém mais viu, excepto o Manha.

Entretanto, dizia Bruno de Carvalho: “Não temos receio de estar em 1.º lugar, aliás faz-nos confusão é quando não estamos no topo”.
Pois, faz-nos a todos, sempre nos fez. Já ao Manha, faz-lhe confusão quando lá estamos.

Entretanto, saltou-me à atenção o desabafo de Jorge Jejuns: “Sinto-me impotente na bancada”.
Imagino. É quase o mesmo que porem um lobo esfaimado a ver uma exposição de gado na Ovibeja. 
Ver aqueles polícias, jogadores…ou até médicos, lá longe, sem poder chegar perto para um empurrãozinho…deve dar uma sensação de impotência impossível de suportar.
Ver a linha lateral onde costuma correr desenfreadamente, até à bandeirola de canto...e sentir-se como uma galinha com as pernas atadas, antes de ir para o mercado, deve ser castrador.