domingo, 29 de dezembro de 2013

Olho no cigano

O Sporting recebe hoje o fc porto.
Os adeptos leoninos, como quase sempre, terão um olho no burro e outro no cigano.
Depois da última arbitragem e, pior que isso, ouvindo e lendo o que vai sendo escrito relativamente a um sistema que não morreu...tão só se travestiu, é natural que a desconfiança e o nojo continuem a fazer parte do nosso léxico.
Mas, ao invés de outros tempos, não somos só nós que estamos com os sentidos alerta.

Excerto da entrevista de Bruno de Carvalho ao Expresso:

Expresso:  Apresentou outra medida em relação à arbitragem: sorteio com regras. Quais?

BdC: O futebol tem de acabar com a hipocrisia do "sou deste clube mas sou imparcial". Eu sou dedicado, honesto, mas se apitasse o adversário acabava só com o guarda-redes e para ver sofrer golos. Disse isso mesmo na reunião: quem tossisse era expulso, via uma agressão com perdigotos a um jogador do Sporting. Se o clube é emoção, mexe e interfere com a razão. Por isso defendemos um sorteio condicionado a clubes, ao histórico. Há árbitros com quem refilei este ano e que tiveram boas actuações com o Sporting onde não interveio o seu clube...

Exp: Fala de Duarte Gomes?

BdC:  Por exemplo: Com o Vitória de Setúbal, muito bem; com o benfica, foi o que se viu. (...) Que críticas fiz a Carlos Xistra após o Sporting-Rio Ave, onde não viu um penálti escandaloso? Nenhumas: notou-se na cara que estava incomodado, tinha a percepção que tinha errado.

Exp: Depreendo que Manuel Mota não teria a mesma cara...

BdC:  Nada, zero. É inconcebível.(...)