quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Até os comemos

Não me considero uma pessoa, na sua generalidade, supersticiosa.
No entanto, tal como muitos adeptos que só professam a fé clubista, estou por vezes sujeito a pequenas doses de crendice bacoca.
Se, eventualmente, o Sporting veio de um bom jogo, por vezes tento repetir alguns dos gestos que "ajudaram" a equipa a chegar à vitória e, em sentido contrário, se algo não correu bem.
Contudo, há quem tenha um grande rol de actos e gestos mecanizados, tal como os seus ídolos...como o jogador que entra em campo sempre com o pé direito, tal como o que se benze metodicamente de cima para baixo, como o que se ajoelha mesmo sem ter que ir a Fátima ou o que pede encarecidamente aos céus, como se o Mundo fosse acabar no dia seguinte.
Se, como eu, os jogadores mudassem de método após um mau jogo, teriam que entrar com o pé esquerdo no jogo seguinte, benzer-se de cima para baixo, pôr-se de cócoras ou pedir aos Infernos.
O pior é que, por muito que peçam, implorem ou supliquem, os Deuses não se compadecem dos azelhas.
Pois bem, vem isto a propósito de uma declaração de Daniel Carriço, relativamente ao próximo adversário do Sporting, que também se enquadra no que considero um mau sinal relativamente ao próximo jogo.
Não bastava o clube ter dado um balão de oxigénio ao Marítimo, adiando o jogo que traria os insulares quase directamente da Geórgia para os Barreiros, podendo nós beneficiar desse facto, veio agora o capitão leonino atiçar o adversário.

"Estamos focados jogo a jogo para corresponder. O próximo adversário vai ter a vida difícil pois estamos fortes para conseguir corresponder às expectativas e levar de vencida qualquer equipa."
 
Qualquer equipa??
Cada um é livre de opinar acerca do jogo que se aproxima, imbuído ou não na confiança que é portador mas, em termos da minha superstição, para mais quando se é adepto de um clube chamado Sporting, quando alguém da estrutura exalta as nossas qualidades e eleva demasiado a fasquia, é um péssimo sinal para o que aí vem.
Espero que me engane, e que o Sporting venha a demonstrar que a confiança e estratégia de Carriço eram fiáveis e sustentadas.
Caso contrário...cruzes, credo, canhoto!!