quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Ao árbitro e ao borracho mete sempre o Pereira a mão por baixo


São já conhecidos os árbitros encomendados para a 18º jornada da Liga Zon.
Apesar da nossa incómoda posição na classificação, ainda há objectivos concretos e importantes por conquistar, pelo que convém o Sporting manter-se alerta e focado na competição.

Para o jogo Porto-U.Leiria foi destacado Rui Silva. Como dizem que certas pessoas voltam sempre ao local do crime, nada melhor que este economista para melhorar a contabilidade dos nortenhos. Recorde-se que, enquanto o Sporting se deparou com arbitragens ardilosas no início do campeonato, que ajudaram a compor o actual ramalhete, outros beneficiaram de ajudas extra para alcançar os seus propósitos. Senão, vejamos excerto da crónica do semanário Sol, relativo à arbitragem de Rui Silva no Dragão, à 2ª jornada.
"O FC Porto venceu esta noite o Gil Vicente por 3-1 no Estádio do Dragão num jogo polémico em que o árbitro Rui Silva apontou duas grandes penalidades nos primeiros dez minutos. Sapunaru perdeu a bola na direita e Otamendi foi obrigado a derrubar Hugo Vieira em plena grande área do FC Porto. O defesa argentino apenas viu o cartão amarelo quando deveria ter recebido ordem de expulsão já que o jogador visitante apenas tinha Helton pela frente" 

Por essa altura, e após os primeiros pontos espoliados em pleno Alvalade por Carlos Xistra e sus muchachos, andava o Sporting em Aveiro à procura de árbitro para dirigir o seu encontro.

O jogo Benfica-Nacional vai ser apitado por Jorge Sousa. Talvez ainda insatisfeitos pela crise despoletada na Madeira, após o jogo Marítimo-Benfica apitado pelo escriturário portuense, decidiram que nada melhor que alguém habituado ao sotaque madeirense para dirigir o encontro.

Após esse jogo, Pedro Martins disse:

"O senhor Jorge Sousa foi infeliz. Já me disseram que há fora-de-jogo no golo e há uma falta sobre o Peçanha."

Por acaso não era fora-de-jogo, como lhe fizeram soar, mas o lance de onde surgiu o golo nunca devia ter acontecido, bem como a expulsão de Olberdam, aos 47 minutos de jogo. Perante uma arbitragem tão pouco consentânea com o estatuto de internacional, o treinador maritimista apelida-a de...infeliz. Deve estar a guardar os adjectivos para o Sporting, caso o jogo não lhe corra de feição, ou então devia estar com o período. O período de contenção verbal.
video


Ao Sporting, na roleta russa em que se transforma cada nomeação, calhou-nos o funcionário público Cosme Machado. Como o governo não vai conceder tolerância de ponto no Carnaval, o árbitro bracarense há muito que se disfarça de Pierluigi Collina, mas tudo não passa de uma brincadeira, porque quando toca a apitar vê-se logo que é uma réplica mal engendrada.