quinta-feira, 25 de abril de 2013

Apanhar boleia

Neste dia de feriado nacional houve alguma actividade desportiva, mas o grande destaque vai para a vitória do Sporting sobre o Fundão, no jogo que permitiu à nossa equipa avançar para a Final 4 da Taça de Portugal de Futsal.
O resultado foi alcançado apenas no prolongamento, mas o 5-4 final veio premiar a equipa que mais qualidade demonstrou durante os 50 minutos de jogo.
Já no futebol, num jogo com muito menos carga emotiva, os juvenis do Sporting empataram 2-2 em Albufeira, num jogo "a feijões", pois já tinha alcançado o apuramento para a fase final do campeonato nacional do referido escalão.
O título irá ser discutido com o Porto, Braga e Benfica.

Por falar em Benfica, tive hoje oportunidade de ver grande parte da meia-final da competição europeia, realizada em Istambul.
Tive curiosidade em saber o que acontece quando o árbitro não se chama João Capela.
Apesar de ter sido uma arbitragem fraquinha, foi com normalidade que um penalti existente foi efectivamente assinalado, foi com naturalidade que Maxi levou um amarelo e foi com naturalidade que os erros próprios de um árbitro aconteceram para os dois lados.
Eu sei que o dérbi já lá vai, mas se o Porto ainda hoje tenta aproveitar a boleia do sucedido, creio que é pertinente que a revolta tenha eco durante mais uns tempos.

Relativamente a este tema, veio hoje Vítor Pereira (o do Porto) dizer:

"Não quero pôr em causa as pessoas. Reporto-me a factos e aquilo que eu vi deixou-me preocupado. O Sporting foi infeliz, apanhou uma arbitragem infeliz e nós apanhamos por tabela. O Sporting também tem os seus objetivos, está a lutar por entrar na Europa. Preocupa-me se o Marítimo ou nós tivermos a infelicidade de apanhar uma arbitragem como esta".

"No espaço de poucos dias, João Capela alterou radicalmente o seu critério para assinalar grandes penalidades. Na final da Taça da Liga conseguiu ver uma que não existiu e ainda expulsou um jogador nosso, poucos dias depois não viu três existentes sempre contra a mesma equipa”.

Eu sei que o treinador portista não está a defender o Sporting, mas sim a defender o Porto e a pressionar a arbitragem para embates futuros.
De qualquer modo, é sintomático que toda a gente (menos uma parte dos 4 milhões de benfiquistas) tenha tido dois olhos na cara para observar, estupefactos, o que aconteceu no último Benfica-Sporting.

Contudo, Vítor Pereira, deixa-me dizer-te que não nos estás a fazer nenhum favor....nem a vocês, ao comparar o penalti da final da Taça da Liga com os ocorridos no dérbi.
É que a grande penalidade marcada pelo Capela contra o Porto existiu mesmo.
Se passares por mentiroso ninguém acredita no resto da prosa.