segunda-feira, 22 de abril de 2013

"Não importam os meios se o fim compensa"

Passam os anos, saem e entram jogadores e treinadores, renova-se o quadro de árbitros, mudam os dirigentes (alguns)...mas a história tende a repetir-se.
A cor dominante está, efectivamente, também a mudar, mas o estilo...esse, mantém-se.
A comunicação social fez também o seu serviço, antes...durante e depois do jogo.
O adversário de ontem vai gozar de papo cheio, pois tem memória curta e já se esqueceu do sentimento de injustiça que connosco padeceu durante mais de duas décadas.
A visão vai subitamente ficar turva e do alto do 2-0 nada importa.
O lema no futebol continuará a ser "Não importam os meios se o fim compensa".
O tempo irá apagar, lenta mas inexoravelmente, todos os rastos de uma vitória suja, mesmo que no meio da baba Jesus tenha repetido vezes sem conta que foi...limpinha.
Limpa está e estará a nossa consciência.
Eu sei que o champanhe está no frigorífico e as faixas encomendadas, mas não se esqueçam de uns exemplares extra.