segunda-feira, 27 de maio de 2013

Campo minado?

Como é sabido, o Sporting alcançou, com quase normal facilidade, as meias-finais do play-off de futsal.
Deste modo, veio confirmar não só a sua condição de favorito como também voltou a justificar que a quase ímpia fase regular não se deveu a nenhum acaso.
No entanto, as verdadeiras dificuldades começarão agora, pois a eliminatória com o Fundão trará certamente um grau de dificuldade muito elevado.
A equipa adversária tem feito uma campeonato de enorme qualidade, e a atestar esse percurso está o facto de ter disputado com o Benfica o 2º lugar da fase regular quase até final.
Assim, estar a perspectivar algo mais para lá das meias-finais é o mesmo que contar com o ovo ainda no cú da galinha (sem qualquer tentativa de analogia com outras aves) e, como por estes dias se pôde comprovar o triste resultado das celebrações antecipadas, convém não desviar a atenção e a concentração somente deste valoroso adversário.
Apesar disto, qualquer pessoa com interesse nesta ou noutras modalidades está sempre atento aos possíveis adversários.
É com base nesta premissa que foi com preocupação que me apercebi da eliminatória que o Benfica disputou também no passado fim-de-semana.
Foi fácil encontrar imagens do jogo que poderiam confirmar os relatos mas, como seria de esperar, o resumo da tv dos encarnados não registou convenientemente os casos do jogo.
Assim, não é possível colocar aqui as provas de que o caminho para o título poderá ainda ser minado pelos mesmos que, na época passada, desvirtuaram uma vitória que teria sido mais que merecida.

Algumas passagens de uma crónica de um site da especialidade:


"Foi uma partida pautada pelo equilíbrio, nem sempre bem jogada, que terminou com um resultado demasiado imerecido para uma equipa da Académica que dispôs de mais e melhores oportunidades de golo para chegar ao triunfo. Os visitantes aproveitaram a desinspiração das águias para ficarem muito perto da surpresa.
...
O tempo extra começou com duas perdidas incríveis da Académica, com Jander a acertar na trave e Gonçalo Barão a enviar a bola ao poste. Em ambas as ocasiões os jogadores academistas tinham a baliza escancarada. 
...
A arbitragem de Hugo Marques e Luís Graça foi manchada por vários erros, sendo o mais grave o não assinalar de uma grande penalidade por derrube claro de Bebé a Miguel Silva no interior da área encarnada. Desse lance resultou o contra-ataque que permitiu o segundo golo aos donos da casa."


Pelos vistos, teremos de estar atentos à nossa eliminatória mas também ao que se fabrica noutros pavilhões.