quinta-feira, 2 de maio de 2013

Lagosta dos pobres

Todos os que visitam este espaço sabem a consideração que me merece a maioria dos orgãos de Comunicação Social (C.S.).
Claro está que, como qualquer pessoa, tenho um fraquinho por alguns em concreto.
Apesar do Sporting também ter contribuído para muito do que se tem vindo a escrever, é evidente que há uma grande sofreguidão da C.S. para chafurdar no sub-mundo leonino quando escasseiam as notícias sobre o futebol.
Algumas dessas publicações têm sempre fontes muito bem colocadas, mas quando não as há não hesitam em socorrer-se de uma prolífica imaginação para preencher as suas páginas.
Assim, depois da bombástica notícia do racionamento das fotocópias a cores, a que se seguiu a contenção no consumo de água e luz, eis que surge outra notícia que pode abalar a frágil auto-estima leonina.
De acordo com o Correio da Manhã, o Sporting acabou com algumas das mordomias nos camarotes VIP do estádio, nomeadamente com o camarão e o champanhe servidos aos convidados.
 
Diz ainda a publicação que:

"Bruno de Carvalho está a seguir uma rigorosa estratégia de redução de custos em tudo o que não interfira com o normal funcionamento do clube e, como é lógico, o marisco para convidados não representa mais valia para o Sporting. Por isso, cortou-se", disse ao CM fonte do clube de Alvalade.

Pelo que o CM apurou, o marisco foi substituído por pão, queijo e paio, algo bem mais económico. Também os croquetes deixaram de ser servidos nos camarotes, com exceção dos representantes do clube adversário. O Sporting estava a gastar largas dezenas de milhares de euros neste serviço.

Fiquei deveras empolgado com esta notícia.
É que as boas notícias não se restrigem à emancipação do camarão, mas também que o clube, numa estratégia inteligente, está a impingir os croquetes ao adversário.
Quando derem por ela estão falidos.

Além disso, o Núcleo apurou que depois depois dos nossos VIP terem feito  a devida adaptação, também a sandes de paio sairá do cardápio, dando lugar ao tremoço e amendoim.
No último estágio, já será servida a lagosta do pobre...que além de ter muita vitamina C também faz os olhos bonitos.