domingo, 26 de maio de 2013

Reticências

Num domingo de pouca monta para a agenda leonina, realce natural para o 4º título consecutivo no nacional de Juniores, em andebol, que o Sporting alcançou esta manhã.
Depois de uma derrota na véspera, perante o ABC, (e como o Sporting parece gostar de emoções fortes) a festa ficou adiada para hoje, mesmo correndo o risco de a ver poder fugir.
A vitória perante o Belenenses (31-24) foi mais difícil do que o resultado indicia, e essas dificuldades resultaram de uma evolução da equipa do Restelo no decorrer desta fase final, o que poderia ter comprometido o título, pois este dependia de uma vitória perante este adversário.
A nossa equipa acabou por beneficiar da vitória perante o Benfica, na semana passada, porque a vantagem no confronto directo fez a diferença, perante a igualdade pontual na classificação final.
Parabéns aos (tetra) campeões. 


Fugindo um pouco à vertente desportiva, foi já com naturalidade que me deparei com uma notícia do Record, que aventa a possibilidade do Estádio de Alvalade acolher na próxima época a final da Liga dos Campeões, na vertente feminina.
A repetida falta de respeito para com o Sporting, por parte desta e outras publicações, já me mereceu outros sentimentos.
Actualmente, não deixo passar em claro, mas já me bate na carapaça da indiferença.
Pode haver quem ache que a notícia simplesmente pretende informar, como deve ser o seu objectivo, mas as repetidas reticências indiciam uma forma subliminar de gozo.
Todos nós sabemos que a próxima final da competição masculina, que provavelmente trará inúmeros adeptos/turistas dos países que a disputarem (também eu aqui meti subliminarmente uma farpa a quem vai ceder o estádio, caso não tenham percebido) será no Estádio da Luz, mas não vejo porque poderá ser motivo de inferioridade o facto de outro clube/estádio acolher a competição no sector feminino.
"Prova...feminina" em lugar de "Prova feminina" indicia (na minha mente retorcida e calejada) a prova cabal da tentativa de chacota institucional. 
Se dúvidas houvessem e as reticências tivessem sido afinal um mero lapso, o final da referida notícia, depois de 3 linhas que terão dado muito trabalho a escrever ao pássaro jornaleiro, após mais umas maldosas reticências e às alternativas a Alvalade, comprovam que a comunicação social devia ganhar, a cada dia, o nosso maior desprezo.
Aquela gente não descansa, na sua cruzada contra o Sporting.