segunda-feira, 21 de outubro de 2013

O respeitinho é muito bonito

Sporting 8 Alba 1

Eu tinha prevenido.
Depois de "assistir" às goleadas dos 3 grandes (Braga, Porto e Benfica) o Sporting não podia ficar atrás.
No entanto, há uma grande carga negativa no resultado conseguido, em comparação com os grandes candidatos à conquista da Taça de Portugal.
É que nós sofremos mais golos que as 3 outras equipas juntas.
Também é verdade que marcamos o dobro das 3 outras equipas juntas, mas a solidez defensiva é o principal princípio de qualquer equipa.
Fiquei, portanto, bastante apreensivo relativamente ao futuro.
No entanto, também tivemos alguns momentos positivos, que valerá a pena realçar.
Logo à cabeça, a qualidade dos golos com que brindaram todos os adeptos e amantes do futebol.
Por falar em golos, Montero não só abriu o livro como abriu as pernas para deixar passar a bola para também Vítor fazer um golo, e abriu um sem-fim de recursos técnicos apreciáveis, que valeram golos e oportunidades.
Também a fluência do jogo pelas alas, bem como a gradual implementação dos princípios de jogo foram aspectos a reter, mas nada apagará o facto termos sofrido mais golos que as 3 outras equipas juntas.

No entanto, se quiser destacar o momento do jogo, apontaria para o 8º golo do Sporting.
Não pelo delicioso pormenor de Montero, mas pela sua celebração.
Ver um jogador e uma equipa celebrarem um golo como se do primeiro se tratasse, ou se a equipa adversária fosse uma qualquer equipa da Liga, são óptimos indícios da saúde mental e de ambição do plantel.
Recordar-me de outros compromissos que estavam ganhos por antecipação, e do modo desleixado ou até prepotente de encarar esses jogos, e a forma ridícula como (não) celebravam golos, faz-me destacar e reter o minuto 90, como um bom exemplo para o que deve ser vestir a camisola do Sporting.

Aliás, o respeito pela camisola e pelo jogo não é só importante para nós, como se depreende pelas palavras de Renato Valente, jogador do Alba:

"Temos de salientar, e agradecer, o facto do Sporting nos ter respeitado muito. Jogaram contra nós como se fôssemos uma equipa da Liga e isso é elogioso para nós."