quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

O algodão não engana

A incoerência alheia tem alterado a minha prioridade na hora de visitar os sites dos jornais desportivos.
Se há uns tempos o Roscoff era o meu primeiro poiso quando procurava por novidades do desporto nacional, agora só lá vou quando me apetece dar umas gargalhadas valentes.
O jornal lá do norte também não tem um site e conteúdo nada apelativos, pelo que tenho feito do site d' ABorla o sítio onde procuro notícias, mesmo sabendo que, também esse, é o orgão oficial de um dos nossos rivais.
No entanto, parecem ter ganho uma súbita inteligência ao não criarem uma guerra desenfreada com o nosso clube, em contraciclo com o Roscoff.
Por isso, ao recordar-me...uma vez mais, que o Sporting só tem o seu jornal como aliado, dá-me vontade de rir ao ler as declarações de um dirigente que preside um clube do norte que equipa de azul e branco.

«Há 31 anos que presido o clube e não me lembro de nenhum em que não fossemos o alvo a abater, sobretudo de certa imprensa lisboeta.»

O referido presidente diz que essa imprensa cria todos os anos o mesmo clima, as mesmas insinuações, as mesmas mentiras, os mesmos insultos por alguns ...através de alguns órgãos da televisão.
Estou completamente de acordo com esse dirigente que preside um clube do norte que equipa de azul e branco, mas adiantaria que a restante imprensa, com uma relação umbilical com o seu clube, faz o trabalho oposto.

Esta guerra lisboa-porto tem o Sporting como parente pobre, sem ninguém que o defenda ou que se torne seu aliado, no árduo clima de guerrilha.
Sim, porque o jornal oficial do clube não entra nestas contas.
Fala-se de imprensa nacional, com um raio de acção bastante alargado.

DN, JN, Porto Canal, RTP ou O Jogo são importantes aliados da máquina portista, que se confrontam com a tal imprensa de lisboa, que anda de braço dado com o benfica.
Talvez para contrabalançar as mentiras, as insinuações e o clima, essa imprensa aliada também não tem descanso, e ontem foi dia de promover a contratação Quaresma.
Ninguém melhor que Mourinho para fazer capa e a apologia da perfeição.

"O porto não comete erros".

Esta frase faz muito sentido, principalmente se recordarmos alguns dos nomes que têm passado pelo clube azul e branco, nos últimos 3/4 anos.
Bracalli, Stepanov, Nelson Benítez, Emídio Rafael, Sereno, Mariano González, Tomás Costa, Prediger, Valeri, Belluschi, Souza, Castro, R.Micael, Walter, Ukra, Janko, Djalma, Orlando Sá ou Dellattore são alguns dos muitos erros de casting, que só não se tornaram verdadeiras dores de cabeça porque conseguem, mesmo não saindo da penumbra, inscrever o seu nome na galeria dos campeões.
Também precisávamos de uma imprensa que branqueasse os Bojinovs, Angulos, Jeffréns & Friends.

O porto não comete erros, nem se engana.
É como o algodão.
Se o passarem pelas partes imundas, sairá encardido.