quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Tu. Vem treinar!!

Por definição, quero...desejo que as direcções, equipas técnicas e jogadores tenham sucesso no Sporting.
Trato de ser tolerante, até prova em contrário.
Ainda assim, quando provam a sua incompetência, tento não ser demasiado incisivo nas críticas, pois estas ainda podem ser mais nefastas e, deste modo, o doente pode não morrer da doença mas morrer da cura.
Nestes tempos mais recentes, em que uma nova filosofia tomou conta do clube e dos jogadores, a visão geral sobre a qualidade de alguns modou drasticamente.
Se na época passada, que terminou há escassos meses, aos olhos dos adeptos nenhum jogador tinha qualidade, actualmente rejubilam com as prestações individuais e colectivas (pelo menos durante mais uns dias).
Vendo bem, muitos deles transitaram da época passada, e não aprederam a jogar em três meses.
No entanto, entristece-me que alguns dos proscritos não possam ser aproveitados, pois talvez também ganhassem uma nova alma, numa equipa alegre e positiva.
Labyad, por exemplo, continua a ser vítima do seu ordenado, mais do que do seu futebol.
Contudo, fico satisfeito ao saber que outros podem inverter um rumo que parecia estar apontado para bem longe de Alvalade.
No fim-de-semana passado o lateral Turan foi considerado o melhor em campo, no jogo do Sporting B contra o Trofense.
Depois de uma novela que também parecia não ter fim à vista, o jogador francês foi reintegrado e parece querer trilhar um caminho diferente. É que depois de muitas promessas, os seus sucessivos empréstimos a equipas de segundo nível, pautaram-se por pouco tempo de utilização e prestações inconsequentes.
Ontem foi chamado ao treino da equipa principal, e apesar de não ser plausível que Jefferson venha a perder o seu posto, é salutar que haja concorrência, e é salutar ver os nossos activos a serem valorizados.
Não tenho nenhum fetiche por Turan, ou qualquer outro jogador. Quero é que todos eles tenham sucesso no Sporting, a bem do clube e, por arrastamento, de todos nós.