quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Despido de preconceitos

Como por certo (não) se recordarão, há um ano atrás decidi alterar a tradição e, para dar sorte para o novo ano, optei por usar cueca verde do Sporting em detrimento da habitual azul-cueca que parece carregar consigo uma aura de felicidade.
Revendo o ano que hoje nos deixa, a minha cueca Sporting apenas trouxe um 2º lugar, uns milhões da Champions e uns parcos títulos nas modalidades. Coisa pouca para uma cueca e um clube com tantas ambições.
Por isso vou alterar, uma vez mais, os meus costumes.
Para lá de não ir usar cuecas, de modo a despir-me de preconceitos relativamente às cores, irei apostar em força na tradição das uvas murchas e enrugadas.
Assim sendo, elaborei uma minha lista de desejos para pedir a cada passa que trincar ao som das badaladas da meia-noite.

  1. Desejo não sofrer um entorse da tibiotársica quando saltar da cadeira à meia-noite.
  2. Desejo muita saúde para toda a minha família e amigos.
  3. Desejo um pouco mais de sorte no jogo, mesmo que signifique ter menos sorte ao amor.
  4. Desejo que o Sporting vença pelo menos uma competição no futebol profissional.
  5. Desejo que o Sporting vença o campeonato de futsal.
  6. Desejo que o Sporting vença o campeonato de andebol.
  7. Desejo que o Sporting vença a Taça CERS de hóquei em patins.
  8. Desejo que todos os atletas e modalidades do Sporting alcancem os seus objectivos.
  9. Desejo que Bruno de Carvalho e demais protagonistas sejam mais tolerantes.
  10. Desejo consultas grátis na MultiÓpticas a todos os árbitros principais e auxiliares.
  11. Desejo que encontrem o Wally mas não encontrem o Shikabala.
  12. Desejo em particular Paz no Mundo e, em geral, Paz no Sporting, mesmo que a segunda pareça mais complicada.





Um óptimo 2015 para todos os amigos reais, virtuais e outros que tais, que acompanham diária ou esporadicamente este espaço.