quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Afinal, o Orelhas não manda nada


O articulista Leonão Pinhor faz hoje uma interessante abordagem à jornada da Liga dos Campeões.
Tal como se pode constatar por alguns dos seus parágrafos, o termo de comparação do clube da alucinada criatura na competição  é…o Maribor.
Não o Leverkusen, o Zenit ou o Mónaco…não. O Maribor é que interessa.

Também se refere com algum desdém, como é possível constatar, ao Malmö e Ludgorets mas não pude deixar de reparar que, tal como para alguns paineleiros, a equipa eslovena e adversária do Sporting no Grupo G é considerada um dos patinhos feios da competição.
É o que dá jeito, de momento.
É evidente que Leonão pretende unicamente atingir o Sporting, seu ódio de estimação, ao mesmo tempo que espicaça a sua equipa para futuros embates, mas esta cegueira fá-lo cair no ridículo.
O fetiche com a equipa eslovena já começa a ganhar contornos psiquiátricos, desde que foi referida como a pior equipa da competição.
Curiosamente, desde que lampiões e corruptos deram as mãos, até os mais fervorosos críticos do Sistema Dourado começam a fechar criteriosamente os olhos às evidências.
Deste modo, mesmo que no Grupo H figure a tal equipa que apanhou 6 do porto e que leva 19 golos sofridos em 4 jogos, parece que Leonão prefere fazer coro com Manuel Fernandes e depreciar os eslovenos.
Claro que podia fazer uma crítica construtiva, e comparar a sua equipa com o histórico Athletic, último classificado do grupo do porto. Podia até referir que o Manchester City está em piores lençóis, no grupo da morte…ou até o Galasataray (como diria Bruma), lanterna vermelha no Grupo D.
Mas não, Leonão prefere provocar o Sporting e os sportinguistas, nem que para isso tenha que amesquinhar a própria lampionagem.
Claro está que as pessoas inteligentes podem e devem pensar:
- Mas porque diabos a criatura está a fazer um campeonato com o Maribor, se nem estão no mesmo grupo?
-Porque diabos diz que tem mais um ponto que o Maribor?
- É o mesmo que virmos dizer que o Sporting tem 16 pontos no campeonato…mais 3 que o Manchester United.

A estes digo…não subestimem o agitado neurónio da criatura.

A assanhada crónica de Leonão, sempre com o Maribor como pano de fundo, tem um epílogo à altura de um ser único e iluminado, nem que seja por uma lamparina.
Parece que a nossa vitória de ontem, associada à derrota do Zenit, poderá ter desmontado a teoria de que interesses subterrâneos podem estar por trás da mentira no futebol.


Criando um paralelismo, é o mesmo que dizer que a circunstância da lampionagem ter perdido em Braga há duas semanas atrás desmonta a teoria de que o clube afinal, não tem qualquer influência na ordem do futebol nacional.
Afinal, o Orelhas não manda nada.
Não pretendendo ser visionário, adoraria que o Zenit vencesse o próximo jogo da Champions com um penalti inexistente no último minuto.