domingo, 23 de novembro de 2014

Pânico

Confesso que, por vezes, as declarações dos jogadores atravessam os meus ouvidos sem fazer vibrar o tímpano.
Muitas vezes não passam de chavões...frases feitas.
Gosto, quando tal é possível, de ouvir algo que fuja da rotina e daquilo que já sei que será dito.

Hoje gostei das declarações de Alex, ao afirmar que o jogo não lhe provocou qualquer pressão. Contudo, vincou o facto de que o que mexeu com ele, que o emocionou profundamente, foram os adeptos e com o apoio que estes lhes concederam durante os 40 minutos.

Mas ainda gostei mais de saber dos sentimentos de Paulinho.
À pergunta do que sentiu naqueles segundos finais, até ao apito final, o pequeno-grande jogador disse:


"Eu vou ser sincero. Eu não senti nada porque eu estava em pânico. Nos últimos 5 minutos eu nem sequer era capaz de olhar para o jogo."

LOL

Eramos certamente uns largos milhares em pânico, mas desta vez a sorte não abandonou a melhor equipa na quadra.