domingo, 9 de novembro de 2014

Trevas

A respeito da Liga e do seu ex-presidente, Mário Figueiredo, disse pinto da costa:

"Oxalá que estes anos de trevas nunca mais se repitam..."

Exacto. Com lampiões e corruptos na liderança da Liga poderão estar de volta  
a transparência, os anos cristalinos e a pureza do ar que se respira. 
Adivinha-se claridade  no horizonte, como a que recordamos ao olhar para trás.
Luís Duque corporiza o asseado poder bicéfalo mas, convenhamos, tem espaço naquele corpanzil para albergar quem se quiser associar à asséptica famiglia.

Nada que se compare com Hydra, aquele bicho mitológico com várias cabeças e que, por mero acaso, também se parecia com um dragão.