segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Papas ao jantar


Hoje há mais um teste à equipa do Sporting, aos cabisbaixos e descrentes adeptos leoninos mas, dada a singularidade do clube, também haverá um escrutínio semanal à direcção, à equipa técnica e a tudo o que se mexa por aquelas bandas. A meu ver, aconteça o que acontecer em Olhão, o único que continuará a gozar de unanimidade será o roupeiro Paulinho.
Numa recente entrevista, o mal-amado Costinha referiu um sem-fim destas particularidades que fazem do nosso um clube ímpar, para o bem e para o mal. Claro está que muitos se revelarão contra essas declarações, mas tanto a reaparição do ex-director desportivo como os seus críticos vêm dar força às palavras que pude ler.
Quanto ao jogo de hoje, para quem tiver coragem de o ver, não será certamente a redenção da equipa para com os seus adeptos. Até pode ser que aconteça algo de sobrenatural, digno dos melhores episódios de Twilight Zone, mas os sintomas recentes apontam para um ocaso duradouro e uma alvorada preguiçosa.
A manta de retalhos em que se transformou a prometedora equipa de início de época deve continuar a colocar a Domingos dúvidas quase existenciais, e hoje teremos o regresso de Pereirinha para minimizar as baixas de Wolfswinkel, Rinaudo, Izamilov e Elias. Às vezes debaixo de uma pedra sai um lagarto, numa expressão que não se aplica à nossa génese e ao símbolo de que tanto nos orgulhamos, mas neste caso a alusão pode ter um significado dúbio. 
A defesa a apresentar por Domingos não deve diferir muito do quarteto que nos tem causado calafrios, e a opção Polga ou Rodriguez deverá ser tomada por moeda ao ar, a não ser que Carriço volte ao seu lugar de origem . O meio campo continuará órfão de Rinaudo pelo que, à falta de pai e mãe, ficaremos na dúvida se o Neto volta a fazer parte e não apenas número.
O ataque está à mercê das papas Milupa, agora que a equipa deixou de comer Cerelac. É que ver golos, só de lupa!! 
Não, não estou a tentar demover ninguém de ver o jogo, simplesmente é a realidade para a  qual cruamente acordámos.
Apesar de todas estas questiúnculas, acredito que o Sporting não só tem melhor equipa que o Olhanense como tem a obrigação de vencer este jogo. Isto de crermos que qualquer equipa nos pode vencer coloca numa profunda questão psiquiátrica um dos males do clube, pois o nosso plantel não é inferior a qualquer outro da nossa praça, se exceptuarmos um par de casos pontuais.