domingo, 11 de março de 2012

Um olho no Guimarães,e outro em Inglaterra


Estou a escrever esta crónica enquanto assisto ao final do jogo entre o Swansea e o Manchester City, a contar para a 28ª jornada da Premier League.
Os modestos galeses estão, de momento, a levar a água ao seu moinho, maniatando o todo poderoso City, tal como nós o fizemos na 5ª feira, tendo inclusivamente falhado uma grande penalidade.
Este encontro transporta-me não só para a eliminatória que temos pendente, como para o jogo de logo à noite, a contar para a Liga Zon, onde defrontamos o Guimarães.
Apesar do percurso extremamente positivo dos citizens, que fazem dele o líder da classificação, à condição, ver estes jogos servem também para desmistificar o estatuto de papões que alguns clubes têm. Felizmente, este City ainda me parece algo longe da aura do Barça ou Madrid, mesmo que estejam lotados de estrelas do futebol mundial.
Acontece que, tal como eles, nós também não atemorizamos alguns, e hoje temos que provar que somos mesmo melhores e merecemos respeito (enquanto escrevo estas linhas, golo do Swansea, a 7 min do final, o que pode roubar o 1º lugar ao City).
Com um ambiente de respeito como o que hoje se perspectiva (penso que acima dos 40 mil) , fruto da  campanha para este jogo mas, acredito, também embalados pelo jogo de 5ª feira, ainda assim algumas dúvidas invadem os espíritos leoninos.
Que Sporting se apresentará hoje e, "last but nos least", que árbitro se apresentará hoje!!
Não é que não saibamos quem se vai apresentar de apito na boca mas, com que intenções o fará. Depois de um início de época vergonhoso, por parte da classe arbitral, sucedeu-se uma fase de alguma contenção. Pensei eu que o conhecimento dos meandros do futebol, por parte de Luís Duque, tivessem ajudado a refrear as actuações que ajudaram a retirar-nos das grandes decisões mas, depois de assistir ao jogo do último fim de semana, volto a ficar de pé atrás, com quem quer que se apreste a ajuizar o Sporting (entretanto, confirma-se a derrota do City e a perda do 1º lugar).
Quanto ao Sporting, é uma incógnita se teremos a equipa empenhada e aguerrida que nos presenteou a todos os que pudemos ir a Alvalade, mas também a quem assistiu à distância, com uma das melhores actuações da época, ou se iremos ter uma equipa apática, talvez já com o pensamento em Inglaterra. 
Esperemos que possam desdizer e contrariar todos os que ainda não acreditam na sua consistência e que as oscilações tão frequentes dêem, definitivamente, lugar a um equilíbrio exibicional condizente com a qualidade individual e colectiva.
O fim de semana correu,até ao momento, favorável às nossas cores, com vitórias do futsal, andebol, hóquei em patins, e na formação vencemos em juniores e os juvenis e iniciados confirmaram o seu apuramento para as respectivas fases finais da competição.
Pouco disto contará, para a maioria, se o principal rosto do clube não fizer o que está ao seu alcance.
Eu acredito que sim, desde que a equipa faça por isso, e Artur Soares Dias não se queira armar em protagonista.