quinta-feira, 25 de julho de 2013

Saltimbanco

Bruno de Carvalho já fez saber que o plantel não está fechado.
Se a posição de ponta-de-lança, seja ele fixo ou móvel, parece ter fechado com a chegada de Montero, já o meio-campo e a defesa podem ainda estar em aberto.
Se se confirmar a chegada de Welder...ou Weldinho...ou como queira chamar-se, ficará garantida a concorrência a Cédric. Restará saber se não será Cédric a fazer concorrência ao brasileiro.
O importante é que haja luta por um lugar, para bem do clube, e do jogador que seja dono e senhor dessa posição.
Apesar dos jornais de hoje falarem da possibilidade do Sporting ainda procurar um central, para dar alguma experiência ao eixo da defesa, na minha modesta opinião não me parece que os responsáveis leoninos percam o sono para colmatar alguma evidente lacuna.
Sem querer com isto dizer que o lugar não mereceria outra atenção, sabendo (ou desconfiando) que o plantel principal contará com 20 jogadores, e estará em estreita colaboração com a equipa B, não acredito que tendo Leonardo Jardim à sua disposição Ilori, Rojo, Maurício, Dier, Ruben Semedo, Nuno Reis, Sambinha, Fokobo ou até Hugo Sousa, ainda procure soluções para a posição.
Já o meio campo parece estar ainda por preencher, e as características do jogador a contratar podem ter semelhanças a...Fariña.
Se, como confirmou BdC, houve abordagens ao atleta, poderá querer dizer que o Sporting está interessado num médio ofensivo.
Quem também está atento ao mercado são os jornais desportivos, principalmente quando também são conscientes que o Sporting se está a movimentar nesse sentido.
Hoje são lançados mais dois nomes pela alucinada imprensa.
Luiz Antonio, do Flamengo, actua preferencialmente como "volante", algo que pode variar entre um 6 e um 8.
Apesar da trajectória evolutiva do jovem (22 anos), não acredito que um jogador com estas características esteja no topo das prioridades da equipa técnica.
Gérson Magrão é o outro nome em equação, de acordo com outro jornal, que chegam a afirmar que o jogador até estará já em Lisboa.
Este médio esquerdo, que também actua como lateral, tem um largo currículo, algo que me faz recordar outros saltimbancos.
Quando há dois anos atrás chegou Gelson, algo que me chamou a atenção foi precisamente o facto do jogador suíço ter um clube novo a cada época.
Acho que, mais que a experiência acumulada, mudar de clube todos os anos indicia algo que será tudo menos bom.
Gérson, apesar de menos viajado, nos seus 28 anos de idade já conheceu o Cruzeiro, Feyonoord, Flamengo, Ipatinga, regresso ao Cruzeiro, Dinamo Kiev, Santos e Figueirense.
Seja verdade ou mais uma alucinação de um jornalista, este também fica apresentado.
Lá teremos que esperar, uma vez mais, que a comunicação social atire mais algum nome que lance estes para o esquecimento ou, numa probabilidade muito inferior, que algum destes dois venha a ser confirmado.
Poderá ser a excepção que confirma a regra.