domingo, 20 de maio de 2012

Bocazas


Enquanto espero e desespero pela hora da final, com as unhas mais curtas e a tensão arterial mais alta, dedico-me a ler as pequenas histórias que vão criando o clima para a grande festa. 
Nestas pequenas novelas, pude ler a que mais mexeu com a sã convivência entre os dois clubes.
Adrien Silva tem-se destacado por óptimas exibições, e muitos já exigem o seu regresso a Alvalade na próxima temporada.
A raça e atitude guerreira são aliados do jogador, e ninguém o pode recriminar por ter uma atitude profissional ou, simplesmente, vencedora.
Pelos vistos já pode (e deve) ser recriminado por ter aberto demasiado a boca, quando o clube que serve e o clube que o formou e detém os seus direitos desportivos estão em blackout e ele, contra as indicações do Sporting, decidiu vir emitir opiniões sobre o jogo de hoje.
Das palavras que proferiu, destaco o parágrafo : "É especial porque estive muitos anos no Sporting e ainda pertenço ao clube, mas, neste momento, estou do outro lado, estou no inimigo, só tenho de me concentrar no jogo e mais nada".
Apesar das críticas de Sá Pinto estarem centradas não no conteúdo mas na oportunidade das palavras, realço o facto de Adrien dizer que "ainda" pertence ao Sporting, parecendo até que pode deixar de o ser.
São pequenas interpretações que se podem fazer, simplesmente, porque o jovem médio decidiu abrir a boca quando lhe foi pedido para não o fazer, e deste modo fomentar análises às suas declarações.
Os espanhóis têm um adjectivo que se adequa a estas situações.
Bocazas!!
Pessoa que fala mais do devido, e de forma indiscreta. 
Pelos vistos ainda precisa crescer e amadurecer, fora do campo.