quinta-feira, 17 de maio de 2012

A montanha-búlgara


Há um círculo restrito de jogadores que nasceram para brilhar.
Há uma esmagadora maioria de jogadores que nasceram para, simplesmente, jogar.
Há um número reduzido de jogadores que nasceram...porque os pais de descuidaram.
A Bojinov não o vou inserir em nenhuma das categorias, por respeito, e acredito que também possa estar a ser vítima do mediatismo a que um futebolista está sujeito, mas as suas alegadas declarações e os seus actos confirmados conferem, ao búlgaro, uma personalidade tão instável quanto uma montanha...búlgara.
É normal fazer juras de amor eterno, como ele fez às suas mulheres, e vir a constatar que, afinal, aquele não é o amor da sua vida.
O astro búlgaro (que podia ser uma supernova mas assemelha-se mais a um buraco negro) teima em atrair a antipatia dos mais sensíveis, com supostas declarações contraditórias, mas que quando mexem com o sentimento e o clubismo dos adeptos, acabam por gerar anticorpos que em nada lhe são benéficos.
Chegou ao Sporting com rótulo de ex-futura-promessa depois de passagens por Fiorentina, Juventus, Parma ou Manchester City. O nosso clube poderia servir de trampolim para relançar a carreira, mas só serviu para dar uns saltinhos lúdicos, marcar um par de golos, e ter uma atitude bastante apreciada pelos adeptos (nas suas longas noites no banco de suplente)ao apoiar constantemente os seus colegas, à imagem de Boeck.

Quando deveríamos ler títulos apelativos, do género...golo de Bojinov decide jogo, leu-se:

Sinto saudades de Itália (Novembro)

Bojinov empurra companheiro, perde penalti e cai em desgraça no Sporting (Janeiro)

Sporting abre processo disciplinar a Bojinov (Janeiro)

Bojinov impedido de frequentar instalações (Janeiro)

Bojinov desentende-se com colega do Lecce (Maio)

Bojinov prefere ficar em Itália (Maio)

Bojinov quer regressar ao Sporting (Maio)


As duas últimas frases atribuídas ao búlgaro foram publicadas hoje, pelo que ...ou a tradução búlgaro/português já teve melhores dias, ou o homem flipou de vez.
Pela minha parte pode ficar e, se tiver um episódio de amnésia e não se lembrar o que é Portugal...também é só mais um, porque muitos ainda pensam que este pedaço pertence a Espanha.