sexta-feira, 25 de maio de 2012

O caterpillar


Este blogue não é... em nada...favorável à especulação que se produz nos jornais desportivos, sendo inclusivamente crítico relativamente às técnicas usadas para vender papel impresso.
No entanto, também tenho de concordar que pode ser divertido alinhar no Carnaval  e foguetório que o defeso proporciona.
Jogadores comprados ou vendidos, para mim, só o são definitivamente quando, como ontem, são anunciados pelos comunicados do clube, mas como não me quero sentir diminuído vou deixar-me contagiar pelo consumismo e associar-me às compras e vendas online do Sporting.
Hoje o jornal O Jogo refere um site francês como fonte para um alegado interesse do Sporting em Roberge, central do Marítimo. Logo à partida devo confessar que me sinto enganado, pois pensava que o jogador fosse brasileiro, dado que tem um nome típico desse país. 
Roberge Vanderelei, Roberge Júnior ou Roberginho devem ser dos nomes mais usados por aquelas bandas mas, hoje fiquei elucidado. 
O nome pode não ser muito sedutor mas, se formos vasculhar um pouco, podemos constatar que uma empresa de trolhas com um símbolo parecido com a Ford também partilha o nome, pelo que podemos estar perante um..."caterpillar".
Sendo um francês de segunda apanha, começo a compreender a estratégia usada pelos dirigentes leoninos para abordar os rigores de longas épocas e com compromissos vários. O ideal passa por livrar-nos dos jogadores internacionais e adquirir jogadores não seleccionáveis, para melhor preparar os jogos internos, com particular incidência na Taça da Liga, que nos está atravessada.
Nada também como fazer negócios com equipas que exigem a nossa descida de divisão para estreitar laços e criar sinergias.
Tudo bate certo neste boato, para mais se atendermos à suposta declaração do jogador:   " O Sporting seria fantástico."
Cá está, não restam dúvidas!!