quarta-feira, 30 de maio de 2012

Ter o anzol atravessado


Segundo noticia hoje o jornal espanhol Sport (clicar) o Barcelona está à pesca no Algarve. 
A selecção nacional de sub 19 está lá a disputar o torneio de qualificação para o europeu da categoria e, parece, os catalães foram ver como está a maré.
As cálidas águas algarvias podem proporcionar boas pescarias, mesmo que o afamado atum seja uma espécie que já faz a sua migração por águas mais profundas, desde há muito.
Como ficou provado pela recente pescaria do Inter de Milão, não é necessário ter muito isco para levar o melhor peixe.
De acordo com a notícia, Rafael Veloso, João Mário, Tiago Ilori e Tobias Figueiredo são os peixes que podem estar ao alcance do anzol catalão.
Se pensarmos que no recente jogo para esta competição, os nossos alevins foram autores de 5 dos 7 golos com que se despachou Israel, o apetite dos vorazes espanhóis pode aumentar.
Se já é normal que os arrastões espanhóis, à margem do acordo de pesca entre os dois países, invadam as águas algarvias e destruam os habitats sub-aquáticos por força da voragem consumista que os caracteriza, está a tornar-se vulgar tentarem delapidar o filão que aquele escalão pode proporcionar para o futuro do clube.
Mais do que me preocupar o interesse dos esfomeados no nosso cardume, fico de pé atrás com a facilidade com que podem ser aliciados, pois desde há muito que vestir de verde e branco deixou de ser o factor primordial por quem escolhe (ou é escolhido) para crescer nas nossas águas.