quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Amarrem e amordacem os camelos

Diz hoje o jornal A Borla:


"Depois do filho, o pai. A família Labyad parece não querer dar descanso aos novos dirigentes leoninos..."

A notícia relaciona-se com uma (alegada) dívida do clube para com o pai do jogador, que surge na qualidade de representante.

Se quero acreditar que este tipo de problemas, herdados por esta direcção, também possam estar a acontecer noutros clubes, já o facto de sairem familiares debaixo de uma pedra a reclamar dívidas do clube parece mais original.
Um dia destes ainda há-de aparecer o resto da tribo do jogador, para surpresa da tribo leonina.

Diz um provérbio árabe: "Confie em Alá, mas amarre o seu camelo." 
Depois de termos conhecimento de algumas das armadilhas que a anterior direcção tem deixado no caminho, já não confio em Alá nem em nenhum camelo.
É que o nosso teve rédea solta e deixou a casa virada do avesso.

A sorte é que não há nenhum chinês a reclamar dívida, pois nesse caso a família podia ser bem mais numerosa.