terça-feira, 10 de setembro de 2013

Já estou mais aliviado

Tiago Ilori não fará parte, felizmente, da história do Sporting.
O negócio de que foi figura central teve direito a algumas críticas mas, tal como o referi na altura, foi a venda possível.
Apesar de não querer voltar a saber dele, a não ser que volte a proporcionar algum encaixe financeiro ao Sporting, não deixei de esboçar um sorriso ao ter conhecimento da suas intenções, de acordo com uma publicação.


«$€£€cção ing£€$a? Nunca f€cho uma porta»

“Gostaria de permanecer fiel a Portugal, porque joguei em todos os escalões jovens na seleção portuguesa”, revelou o defesa central em declarações ao “Liverpool Echo”.

No entanto, Ilori deixou em aberto a possibilidade de vir a representar a seleção principal de Inglaterra. “Nunca irei fechar qualquer porta e ainda não tomei uma decisão”, disse o luso-inglês.

O “Liverpool Echo” adianta que a Federação Inglesa de Futebol está interessada em contar com os serviços de Tiago Ilori e irá reunir-se com o central do Liverpool.


Este notícia acaba por me trazer alguma sensação de alívio.
É que afinal I£ori pode estender a sua ingratidão ao país onde se fez jogador.
Não faltam exemplos de jogadores que representam outra selecção por mero tributo $€ntim€nta£, mas a esmagadora maioria fá-lo por saber que não tem hipóteses na sua selecção de origem.
Fico feliz por saber que I£ori nunca fecha uma porta, excepto se for a da casa de banho. Pode é ver fecharem-se portas, caso mantenha este apetite.

I£ori é filho de mãe portuguesa e pai inglês, de origem nigeriana.
Por este andar, se lhe acenarem com uns barris de petróleo, ainda o poderemos ver a jogar pelas "Super Águias".