quinta-feira, 12 de julho de 2012

Central a caminho


Num carrossel normal de pré-época, os nomes de jogadores que interessam ao Sporting ou que dele podem sair giram a velocidade alucinante nos jornais, blogues e outros meios de difusão.
Godinho Lopes deu um impulso a algum marasmo que se fazia sentir, ao anunciar que estava para breve a apresentação de um central, ao que se seguirá um avançado.
Esta iniciativa presidencial deu asas à imaginação de muitos que, num abrir e fechar de olhos, logo trataram de arranjar um central que preenchesse os requisitos para um bom boato.
Alto, barato ou a acabar contrato, eis alguns dos pergaminhos necessários para constar duma lista que atraia a atenção dos esfomeados adeptos, que desde a saída de Polga se sentem órfãos de um líder (tenho que prevenir que certas passagens são para ser lidas em modo irónico).
Depois das apresentações do ano passado, que apanharam muitos jornalistas desprevenidos, Godinho Lopes veio estragar algum do efeito surpresa ao fazer esta declaração dado que alguns, com fontes colocadas em lugares estratégicos, podem até chegar perto do brinde que estará em vias de ser contratado.
Virar o olhar para a Holanda é quase obrigatório, dado que Schaars e Wolfswinkel surgiram de lá sem serem notados, e ninguém quer voltar a ser apanhado desprevenido.
Como o blogue do Núcleo não dispõe dos contactos privilegiados da maioria, limita-se a comentar o que é do conhecimento público, usando no entanto de algum bom senso no tratamento da informação e uma pequena dose de sexto sentido, sempre falível, para fazer a triagem do que pode ou não ser verídico.
Assim, quer-me parecer que a ausência de Evaldo do treino de hoje, que as notícias apontam para uma eventual saída do jogador, poderá também apontar para que o central a anunciar em breve possa ser Rojo, dado que este tem características que lhe permitem jogar também na lateral esquerda.
Dado que Turan irá evoluir na equipa B, nada melhor para assegurar a temporária substituição do titularíssimo Ínsua que um 2 em 1, que obrigatoriamente também irá lutar pela titularidade no centro da defesa.
Quanto ao avançado, para mim tão ou mais importante que o central, dado que Ricky não pode passar mais tempo sem concorrência, para bem dele e do Sporting, Godinho Lopes anunciou que será contratado na devida altura.
Sem querer apressar o nosso presidente, porque às vezes a pressa é inimiga da perfeição, queria só pedir, se tal fosse possível, que tentasse fechar a contratação antes do final do ano, pois desse modo chegaria antes de perfazer um ano de atraso.
Da declaração do presidente leonino também destaco o facto de ter anunciado, na sequência da chegada de Sunil a Portugal,  que brevemente irá ser divulgada "a contratação de um estrangeiro dum desses países para integrar a equipa B, que será anunciada na devida altura".
Bem,até há uns tempos atrás, o critério de escolha para envergar a camisola do Sporting era a sua qualidade, algo que foi caindo em desuso, gradualmente.
Encontrar um desses países poderia ser feito através da classificação no ranking FIFA, e como a Índia ocupa um honroso 163ª lugar, procurei algo que nos pudesse interessar nessa faixa qualitativa.
Um jogador das Ilhas Fiji, Lesoto ou Madagáscar parece-me pouco credível, porque possuem um mercado insignificante para merchandising. Assim, encontrei no 153º lugar a Indonésia, um país com 238 milhões de pessoas e atractivo para alguém com olhinho para o negócio.
Estando convicto que não errarei por muito, parece-me que Bambang Pamungkas, melhor jogador indonésio da actualidade, quase que se enquadra na nova política expansionista.
Tal como Sunil Chhetri, é um avançado temível,  um pouquinho mais velho (32 anos) mas é significativamente mais alto, pois tem 1.71, contra o 1.70 do indiano.
O homem até veste de laranja, como nós!! Tudo bate certo.
O tempo dirá se o Núcleo precisa de reformar as suas fontes ou se pode, quem sabe, fundar um jornal desportivo diário.