domingo, 22 de julho de 2012

Voltar à casa de partida


Eu queria muito ter falado de Rodriguez, pela última vez esta época, naquela noite em que descobri num site espanhol que Sporting e Corunha tinham acordo total para o empréstimo do jogador.
Depois de soarem as sirenes de alarme a avisar que o peruano tinha chumbado nos exames médicos, agora caiu mesmo a bomba, e Rodriguez retorna ao Sporting. 
Apesar da certeza do regresso, os jornais desportivos não são unânimes, e enquanto o Record diz que há falta de entendimento entre os clubes, mas o Depor assegura que Rodríguez "está apto para a prática do futebol profissional" já A Bola diz que, segundo o Corunha, não haverá acordo entre os dois clubes para a cedência do peruano, uma decisão que foi tomada depois de analisados os resultados dos exames médicos habituais e porque "o jogador está ainda em fase de recuperação de uma lesão sofrida na sua selecção, quando o relatório enviado pelo Sporting dava o futebolista como apto para a prática futebolística".
Parece que até as informações veiculadas aos jornais são diferentes ou, então, são interpretadas de maneira diferente, por alguma falta de jeito para a língua espanhola, ou porque dá jeito não perceber. 
Talvez por terem contado com o ovo no cu da galinha, os responsáveis leoninos logo trataram de encontrar substitutos para o jogador contratado ao Braga, bem como ao capitão Polga, pelo que o engarrafamento naquela  zona do terreno é, actualmente, caótico.
Temos 6 centrais no plantel, outros tantos na equipa B, e agora reaparece El Mudo, com o seu sorriso infantil mas com um ordenado de gente crescida.
Se o homem até prescindisse do vencimento enquanto está lesionado, como alguns fizeram, pois por mim até podia ficar em banho-maria de modo a recauchutar as mazelas o tempo suficiente para o despachar, mas ele não deve ir na cantiga.
Eu sei que vender gato por lebre é pouco ético mas, se pensarmos que o Braga nos fez o mesmo, ou o Barcelona nos cedeu Jeffren carcomido pelas lesões, então o caso muda de figura.
Caso ainda se consiga arranjar algum clube distraído, que não esteja a par das notícias e pretenda ficar com o jogador, pode-se sempre contratar uma frota de camiões para enviar o dossier clínico de Rodriguez, e anexar as ecografias tratadas com Photoshop, de modo a camuflar as crónicas lesões. 
Pior será quando tiver de se apresentar pessoalmente, e o aconselhado será que evite ir de ambulância, para não dar nas vistas.
Vendo bem as coisas, se Mantorras jogou ao pé coxinho durante 4 ou 5 anos, porque raio não querem este que até tem as duas pernas do mesmo tamanho??!!