segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Com a camisola errada


Muitos adeptos leoninos mostraram ontem a sua satisfação pela conquista do campeonato brasileiro, por parte de um antigo símbolo do clube, Liedson.
Não me tendo sido indiferente, pois como é óbvio é um jogador que nos trouxe alegrias e foi, durante anos, a imagem de marca do clube, não partilho euforias pois também não me esqueço que foi tantas vezes insurrecto e não defendeu o clube que tanto lhe deu.
Já tenho dito variadas vezes que só me interessa quem cá está, mesmo que sintamos natural simpatia por alguns ex-atletas, e essa simpatia cresce à medida que esses jogadores dão sinais de agradecimento e respeito pelo clube. 
É sempre tocante ler que "«Todo o mundo sabe que sou sportinguista, na Europa é o meu único clube. Este ano o Sporting vai brigar pelos títulos!»
Ouvir ou ler Liedson falar do Sporting fará com que seja ainda mais endeusado, nesta sua hora feliz, mas mesmo assim não consigo compreender como o jornal A Bola coloca o brasileiro em destaque, na capa de hoje, em dia de jogo do Sporting, e sabendo que os jornais desportivos dão amplo destaque ao futebol dos grandes, mesmo havendo outras possibilidades a realçar.
Os problemas com Paulo Bento, Vukcevic ou Sá Pinto fizeram capas de jornais, bem como os atrasos reiterados na hora de apresentação aos trabalhos, mas acho descabido preencher a totalidade da capa pela conquista do brasileirão, quando haveria outros assuntos a relevar.
Sendo este jornal uma extensão do órgão oficial do Benfica, leva-me a pensar (porque habituaram-nos a acções premeditadas) se não haverá alguma intenção subliminar de evocar um atleta que, enquanto vestiu de verde pouco ganhou, para o fazer quando saiu.
Numa festa pintada de branco...e verde, saiu vencedora a torcida corinthiana para alegria de larga falange leonina, mesmo que o verde tenha sido, tão só, convidado.
Esperando que tenha sido só coincidência, ou falta de notícias dos rivais para fazer a capa a que me refiro, resta endereçar os parabéns a Liedson, mesmo que com a camisola errada.  Certamente ficará no coração de quem o viu jogar com as nossas cores.