segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Todos os caminhos vão dar a Roma


É já esta 4ª feira que se decide o futuro da Lazio na Liga Europa. Sim, porque o nosso está bem decidido há umas semanas, e desde o jogo com o Zurique ficou mesmo garantido o primeiro lugar do grupo. Apesar de não termos que nos preocupar com os italianos nos 1/16 avos de final da competição, pois não nos poderemos cruzar com equipas que tenhamos defrontado na fase de grupos, não seria de enjeitar a possibilidade de deixar pelo caminho um forte rival, em termos futuros. Não é desejar mal a ninguém, simplesmente pensar que fazer uma triagem de candidatos às últimas eliminatórias poderia ser positivo para as nossas ambições.
Os laziali estão com dificuldades em encontrar solução para a baliza, dadas as lesões de Albano Bizzarri e Alessandro Berardi a que se junta, desde este fim-de-semana, Federico Marchetti. Parece que se abre uma janela para a inscrição do argentino Carrizo, dado que não foi inscrito na UEFA, ou os romanos ficariam dependentes do jovem Scarfagna, de apenas 17 anos. 
Isto poderiam ser boas notícias, não fossemos nós apresentar em Roma uma equipa de recurso. É que se a Lazio se debate com dúvidas na baliza, o Sporting debate-se com problemas em todos os sectores, desde o início da época.
Domingos diz que já tem uma ideia da equipa a apresentar e que, apesar de não haver grandes hipóteses de gestão pois o plantel está reduzido ao mínimo possível, tentará poupar alguns dos actuais titulares para os decisivos embates que se avizinham, antes da pausa natalícia.
Claro está que só na cabeça do nosso treinador estará a equipa a apresentar, mas acredito que Patrício irá descansar, assim como quase toda a defesa. Enquanto Evaldo será certamente o escolhido para a lateral esquerda, para a direita apostaria em Pereirinha para poupar João Pereira, pois Arias não está inscrito na UEFA. Os 3 centrais disponíveis têm sido titulares, e a não ser que Domingos volte e chamar Ilori, acredito que vá poupar Onyewu recuando Carriço para a defesa. Para o lugar de Carriço no meio campo entraria André Santos, para se juntar a Schaars e André Martins. No ataque seria de manter Carrillo na ala, Bojinov a descair para uma das linhas e Rubio como homem mais avançado. Espero que Wolfswinkel descanse e que o avançado que o substitua justifique que merece uma oportunidade.
Parece-me que seria mais fácil acertar no totobola, mas acredito que mesmo que não faça um 11, acertarei pelo menos no guarda-redes.
Na próxima quarta-feira, pelas 18.00 horas, ficaremos com as dúvidas dissipadas, mas só perto das 20 saberemos se Carriço ficou a rir-se de Carrizo.