terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O canto da discórdia


Hoje, no intervalo do jogo que decorria lá para Norte, decidi ligar o rádio e tive a "sorte" de ouvir um ícone da imparcialidade clubista, de seu nome Manuel Queiroz.
Segundo o ímpio comentarista, nem o pedido do filho de Danny justificaria o acto de simular um cão a "fazer xixi" na bandeirola de canto, aquando do jogo em São Petersburgo,  pois ele é ofensivo para o rival, só que este rival lhe é muito próximo sentimentalmente.

Mostrava-se também ele ofendido pela celebração do golo de Danny, ex-jogador do Sporting, e desde há largas épocas a defender emblemas russos. Por isso, estaria provavelmente a apoiar as vaias contra o jogador português, que duraram 90 minutos, sendo que Vitor Pereira foi um dos que atiçou os cães, ainda durante a semana.
Curiosamente, esta celebração não é novidade, pois o também antigo jogador do Sporting, Leandro, também fazia xixi nas bandeirolas de canto, quando ainda era jogador do Valência.O nigeriano Finidi George era outro que alçava a perna, e mais uns quantos, que dariam para formar uma matilha. Que me recorde, nunca ninguém se mostrou tão ofendido, como as gentes do Norte.
Celebrações bizarras é o que não falta, desde simulações de cópula, artes marciais, passando por um sem-fim de inovações. 
video

Com as nossas cores ficou célebre uma roda, composta por Sá Pinto, Dominguez, Oceano e C& que proporcionavam uma coreografia muito interessante, até ao dia em que sofremos um golo e o rival recriou a celebração, que nos deixou com sorriso amarelo.
Estas manifestações não são exclusivas dos jogadores, pois ainda na semana passada Mourinho também celebrou de forma original, montando a cavalo o seu pupilo Callejon. 
Por falar no treinador português, recordo-me que ele, enquanto treinador azul e branco, desejava a derrota nas competições europeias dos seus rivais portugueses, por motivos estruturais. Se perdessem, não arrecadavam euros, e assim não se poderiam tornar mais fortes. O homem é um génio.
Como me revejo em Mourinho nesta matéria,provavelmente a única. 
Talvez  por isso, hoje ainda sonhei com mais uma mijadela de Danny, mas já não foi mau os rivais deixarem de arrecadar uns milhões para futuros investimentos. Para rematar a faena, só lá faltava o David Villa, fazendo o seu tradicional passe de toureio, após um golo. Olé!!