segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Quem vai à guerra...


O Maisfutebol lá foi fazer queixinhas e, ainda ontem, o Sindicato dos Jornalistas veio condenar, energicamente, a acção do Sporting no encontro que promoveu, com alguns jornalistas, para antevisão do jogo de hoje com o Belenenses.
O Sindicato demorou poucas horas a reagir, tendo-o feito no próprio dia do acontecimento, utilizando a expressão "condena energicamente". Já perante as ofensas e agressão a um jornalista no Estádio do Dragão, o Sindicato reagiu somente no dia seguinte, talvez por estar a gastar energias noutras lutas, e utilizou como slogan "repudia veementemente".
Efectivamente, perante actos tão dispares, o Sindicato achou por bem usar sinónimos, na hora de se manifestar. Para quem devia saber medir as palavras, os comunicados estão parcos em advérbios e dá a entender que estão a precisar de reciclar os seus conhecimentos.
Estava na hora de se começarem também a preocupar com o trabalho produzido pelos seus associados, por forma a não denegrirem tão honrada profissão ou, mau grado as suas pretensões, os jornalistas prevaricadores continuarão a fazer queixinhas e passar a conhecer, com pormenor, cada centímetro das portas de Alvalade. 
Restará espreitar pela fechadura, nem que seja numa posição que celebrizou a frase: "Foi assim que a Alemanha perdeu a guerra".
O Sporting passou a vez, pois já ultrapassou a fase de se acocorar perante os outros.