domingo, 4 de dezembro de 2011

Queixinhas


Segunda noticia hoje o site Maisfutebol, o Sporting impediu-o hoje de participar na "conferência de imprensa" de Domingos Paciência, este domingo de manhã, na Academia de Alcochete.

Diz o comunicado do referido site que: "A jornalista destacada para a conferência de imprensa foi impedida de entrar nas instalações pelos seguranças de serviço. De acordo com o que foi afirmado, a ordem expressa foi dada pela «Direcção de Comunicação». O controlo dos jornalistas foi feito a partir de uma lista onde não constava referência ao jornal Maisfutebol. «Hoje é convite, por ordens da Direcção de Comunicação», afirmou o segurança.
A Direcção do Maisfutebol apresentará queixa formal junto da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, a exemplo do que fez no passado, com outros clubes.
A Direcção do Maisfutebol lamenta esta atitude do Sporting e garante aos seus leitores que apesar desta limitação muito grave ao direito a informar tudo fará para garantir a qualidade e actualização do fluxo informativo sobre as actividades do Sporting.
Esta não é a primeira vez que um jornalista do Maisfutebol fica à porta das instalações de um clube desportivo. Fazemos agora o que sempre fizemos: denunciar este tipo de comportamento e relatá-lo às entidades que têm por dever garantir que as leis são aplicadas.
A liberdade de informação é um bem de valor inestimável e cabe aos jornalistas combater pela sua existência, seja quais forem as circunstâncias.
Segundo o mesmo comunicado, o Sporting enviou à generalidade dos órgãos de informação um mail com hora e local onde decorreria a conferência de imprensa de Domingos Paciência. Só que desta vez chamou-lhe encontro e pretendeu fazer uma lista de convites. Maisfutebol não recebeu esse mail. Obviamente tratou-se de uma conferência de imprensa. 
 
Depois de idêntica medida para com a Sport tv, parece que os tempos são outros, pelos lados de Alvalade. Desconheço o que levou a Direcção a tomar esta medida, mas certamente foi para bem dos interesses do Sporting, pelas reiteradas campanhas de desinformação ou desestabilização, efectuadas por determinados media.
Enquanto uns tratam determinados jornalistas com coacção ou agressão física, o Sporting começa a fazer justiça com  as medidas adequadas, perante a reincidência na falta de isenção ou equidade.
Agora, avancem lá com as queixinhas às entidades competentes, mas ficam a saber que com o Sporting não se brinca, e este... está mesmo de volta.